A Crise não vai chegar no Brasil. Será mesmo Sr Lula?

marca-dagua
Dica da Semana
17 de outubro de 2008
marca-dagua
Ação simplesmente fantástica!
21 de outubro de 2008
marca-dagua
A Crise não vai chegar no Brasil.
Será mesmo, Sr Lula?

Amigos.

O Post de hoje é um texto que escrevi na noite de 6a feira.
Sinceramente estou meio temeroso com o que está acontecendo no mundo, essa crise tem tudo para vir com mais força. Infelizmente o nosso mercado já está sentindo os efeitos…

Começo escrever esse post com um certo medo.

Hoje é 6ª feira, são 17h20. Aqui na empresa está tudo realmente calmo, o fim do expediente está chegando e é sempre esse dia e hora que as empresas elegem para demitir as pessoas.

Será que na próxima semana, quando eu publicar esse post em meu blog estarei aqui na mesa ou na minha casa enviando CVs?

Explico:
Não que meu trabalho seja horrível e a empresa esteja pensando em mandar eu procurar outra empresa mas temo pela crise que o mundo passa e claro, os publicitários estão sofrendo. Segundo o nosso “querido presidente”, a crise não chegará no Brasil, mas não é isso que tenho visto nos noticiários do nosso mercado de publicidade, infelizmente.

Empresas são comandadas por administradores e economistas. Em crises o primeiro corte é no marketing. E quem sofre isso é a cadeia mais fraca: Funcionários medianos (assistentes, coordenadores, supervisores, estagiários) das agências.

Nessa 6ª feira, 17/10 acabo de receber a newsletter do Blue Bus com notícias nem um pouco animadoras para meus colegas de profissão. Mais demissões em agências.

Na semana passada, escrevi sobre o corte de 30 pessoas na DM9DDB. Ok, ali foi algo comum no mercado: Perde-se uma conta grande, muita gente vai para a rua mesmo. A DM9 perdeu parte da verba de 200 milhões do Ponto Frio para a Agência Fala! não perdeu o cliente, mas viu uma receita de comissão de mídia 40 milhões cair para 20 milhões.

Alguém tem que pagar o pato!

Aprendi isso em 2005 na pele. Eu, um jovem iniciante na área de mídia, estava na Publicis cuidando de Nestlé; 3 meses depois do meu início o Bradesco tirou a conta da agência entregou para a NeogamaBBH. Conclusão: eu e mais 100 pessoas na rua.

Por ironia do destino, 2 anos depois fui trabalhar na NeogamaBBH cuidando de Bradesco.

Depois do baque da DM9 no mercado, Adriana Cury, Chairwoman da McCann-Erikson no Brasil pediu demissão alegando divergências entre ela e a nova postura da agência. Com isso, outras 35 pessoas foram demitidas. Luiz Nogueira, VP de criação da mesma agência, mas no Rio, solidário a Cury pediu para sair também. (Pediu ao Capitão Nascimento???)

Hoje, a Hello agência interativa do grupo ABC, mandou embora 4 pessoas – alguns sites disseram 15 pessoas, mas o sócio Alexandre Grynberg afirmou ser apenas 4. Ele atribui a um “ajuste” em função de jobs para clientes de fora do Brasil que foram “postergados” – “por conta da crise econômica”. Saíram 2 frelancers e mais 2 funcionários da criação, planejamento e mídia. (Porque sempre sobra para o Planejamento??).

Essa semana soube que a agência LongPlay360o do grupo de Roberto Justus também vai enxugar seu quadro de funcionários.

Até o Yahoo! está planejando demitir mais de 3,5 mil pessoas até 10 de dezembro no mundo todo. Não se sabe ainda se o Brasil será afetado.

Só nessa conta rápida que fiz nesse post, são 70 pessoas na rua. Tudo bem que a Adriana Cury e Luiz Nogueira tem curriculum suficientes para gozarem de férias até o final do ano e em janeiro de 2009 aceitar uma das diversas propostas que estão recebendo desde que anunciaram a sua saída. Conseguem se recolocar facilmente. Mas me preocupo com os outros. Sei como é difícil uma recolocação. Demorei 3 meses para voltar a uma agência, mesmo que passando um período de “frela” na Full Tecno não foi fácil nem arrumar um outro emprego (e olha que eu estava topando qualquer coisa) e claro, voltar a ganhar o salário que eu tinha na Publicis demorou 2 anos, mudando 2 vezes de agência.

Além das demissões, o grupo WWP que controla JWT, Ogilvy, Y&R e Grey anunciou que as contratações estão congeladas, assim, esses 70 novos profissionais disponíveis no mercado estão com portas fechadas em grandes centros. Estamos falando de Y&R e JWT que são as 2 maiores agências do Brasil.

Bom, infelizmente o Natal de alguns colegas não vai ser dos melhores.

Hoje é 2ª feira.

Para a minha sorte o efeito EUA não me afetou. Continuo firme e forte, acordando cedo e vindo para a minha mesa provar para os diretores que com ou sem crise, a empresa vai crescer graças ao talento do departamento de marketing, que além de mim tem o Guga (chefe), Gisele e Priscila.

E que continuemos assim por muito tempo!!

“Quer participar da festa de lançamento do meu livro: PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DIGITAL, em Janeiro? Faça como muitas pessoas, mande um e-mail para felipemorais2309@gmail.com e se cadastre.Enviarei um convite com maior prazer”

Abraços
Felipe Morais

Felipe Morais
Felipe Morais
Publicitário, apaixonado por planejamento digital. Começou a carreira, em 2001, atuando como redator publicitário, passando, em 2003 para a área de planejamento digital, onde atua até hoje, sendo reconhecido como um dos grandes nomes do mercado no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *