A Globo se rende as novas mídias

marca-dagua
Dica da Semana
29 de agosto de 2008
marca-dagua
Cadê nossos craques?
2 de setembro de 2008
marca-dagua
Amigos.

Antes de iniciar o 1o post de setembro, quero agradecer a audiência.
Em agosto, esse blog bateu 400 visitas únicas, segundo o dado do Google Analytcs.
O que me deixa feliz é ver a evolução das visitas:
Junho 2008 – 268 visitas / Julho 2008 – 294 visitas = Aumento de 8,84%
Agosto/08 – 400 vistas = Aumento de 26,5% em relação ao mês anterior

RUMO AS 500 Visitas em setembro!!!

No último dia 22 de agosto, aconteceu o 5º Fórum Internacional de TV Digital, que contou com as presenças de grandes nomes das emissoras no quesito tecnologia: Frederico Nogueira, vice-presidente da Band, José Marcelo do Amaral, diretor de tecnologia da Record e Alexandre Sano, executivo de tecnologia do SBT, além de Fernando Bittencourt diretor de engenharia da Rede Globo, que iniciou sua apresentação no painel “Grandes Redes no Ambiente Digital” disparando contra a TV Digital: “A multiprogramação na TV digital não é uma opção para a Rede Globo, pois não trará mais anunciantes”, essa afirmação vem de encontro com o seu pensamento de “os radiodifusores sentem saudades do tempo em que não havia ameaça das novas mídias ao seu modelo de negócios. Há 10, 15 anos, a única forma de ver televisão era pelo ar”.

Para o executivo, as novas mídias como Internet, DVD, Celular não tirou audiência da TV, apresentando dados dos EUA, afirmou que a porcentagem de pessoas que vêem TV diminui,“mas a pizza da mídia cresce” – ou seja, fatiá-la em mais pedaços não teria afetado o número telespectadores, entretanto, segundo o Ibope o crescimento no número de internautas tira pessoas da frente da TV no país; esse caro escritor prefere acreditar na pesquisa do Ibope do que na afirmação de um veículo que claramente está preocupado com a migração das pessoas para outras mídias, ou a Globo não estaria tão preocupada com a queda de audiência da Novela das 21h, Fantástico e Big Brother (esse Graças a Deus espero que sai imediatamente da grade da emissora) que como mostra o Ibope estão migrando principalmente para a Internet, pois essa a mídia que apresenta maiores índices de crescimento, ou seja, a cada mês novas pessoas estão acessando a web e uma vez que acessa, “se vicia” na quantidade de informações presentes na rede e não querem mais sair.

Porque ver o Jornal Nacional se eu acesso Uol, Terra, Ig, MSN, Globo.com, Estadão, Folha, Veja, IstoÉ, Época o dia todo e fico sabendo as notícias antes dos meus pais, que só se atualizam pelo Jornal Nacional??

Mas a Globo insite em tentar – inutilmente na minha opinião – desbancar a TV Digital afirmando que apesar de o sistema nipo-brasileiro de TV digital dar chance de transmitir quatro programações diferentes no mesmo espectro (em definição “standard”, em vez de alta definição), isso está fora de cogitação, uma vez que multiprogramação na TV digital não é uma opção comercialmente viável. Não tem muita razão a multiprogramação, pois você abre mão da alta definição – isso para mim é fatal. Entre uma e outra fico com a qualidade.”

Eu até concordo com Fernando, mas acredito que muitas pessoas vão abrir mão da alta definição para conseguir assistir a 4 canais ao mesmo tempo. Mesmo que não se compreenda a mensagem de todos simultanêamente, o ser humano é curioso e se ele pode saber o que se passa em 4 canais ao mesmo tempo, ele vai querer ver, e claro, sempre que uma propaganda passar em um dos canais, sua atenção será focada para outro. As emissoras sabem disso e temem que os anunciantes e agências também tenham essa consciência, que claro, vão ter pois anunciantes são comandados por pessoas e como eu disse, pessoas são curiosas; entretanto como estou escrevendo no meu livro Planejamento Estratégico Digital: A tecnologia muda a cada dia, evolui, trás coisas inusitadas. Há 10 anos atrás imaginar que aquele celular tijolão um dia iria evoluir para o que vemos hoje: Celular, Palmtop, acesso a Internet, Cameras de 8.0 megas, gravação com qualidade de DVD tudo isso em um mesmo aparelho muito menor que o tijolão da Motorola que meu pai comprou para mim quando a BCP (atual Claro) nos sorteou para ser um dos 150 mil sortudos a ter uma linha de celular… assim a possibilidade de transmissão nos 4 ou mais canais em sem perda de qualidade é algo que em um futuro não muito distante será uma realidade.

“Quer participar da festa de lançamento do meu livro: PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DIGITAL, em outubro? Mande um e-mail para felipemorais2309@gmail.com e se cadastre.
Enviarei um convite com maior prazer”

Abraços
Felipe Morais

Felipe Morais
Felipe Morais
Publicitário, apaixonado por planejamento digital. Começou a carreira, em 2001, atuando como redator publicitário, passando, em 2003 para a área de planejamento digital, onde atua até hoje, sendo reconhecido como um dos grandes nomes do mercado no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *