Acesso a fácil a Internet? Só com o Google

marca-dagua
As novas contas do mercado
16 de setembro de 2008
marca-dagua
Dica da Semana
19 de setembro de 2008
marca-dagua

Amigos

Mesmo que a candidata a prefeitura (desculpem, mas me recuso a escrever o nome dessa senhora em meu blog) diga que dará internet de graça aos paulistanos SE for eleita (e minhas rezas diárias seja para que isso NÃO ACONTEÇA) – Taxa da antena é sensacional!!

A novidade do gigante da web agora é a rede O3b, que pretende conectar o mundo todo na web, seguindo a missão da Google é tornar todas as informações acessíveis universalmente.

Segundo o Blog do Google a missão do projeto O3B é fornecer conexão de internet de alta velocidade e de baixo custo para “outros 3 bilhões” de pessoas em mercados emergentes na Ásia, África, América Latina e no Oriente Médio.

A internet no mundo – hoje – é ligada por cabos de fibra ótica submarina, que suporta todas as ransferências de dados da web, inclusive a publicação desse post. O custo dessa transmissão é baixo, pois os cabos já estão instalados no mar, entretanto, há países onde esse cabo não chega, dificultando o acesso a Internet nesses locais (será que eu sobreviveria???)

A solução imediata seria o uso da Internet por satélite, mas esse recurso está sendo abortado, uma vez que a conexão é lenta – devida a distância do satélite com a Terra – e os custos de manutenção e envio de satélites ao espaço é muito alto, porém, a O3b Network desenvolveu uma tecnologia capaz de oferecer uma Internet de alta velocidade a países onde não há como cabos de fibra ótica chegarem: O3B planeja trazer serviço de internet do tipo fibra usando uma constelação de satélites de órbita média. Isso significa que a data poderá ser transmitida rapidamente de e para as localidades mais remotas como no interior da África e em pequenas ilhas do Pacífico, assim a O3b poderá fornecer Internet de alta velocidade, alcançando dentro da casa dos gigabits por segundo. Os satélites orbitarão a Terra a cerca de um terço de altitude que os atuais satélites geo-sincronizados orbitam, o que significa que levará menos tempo para a data viajar de um lado a outro. Isso tudo implicará em melhores conexões
de voz, assim como uma experiência de internet mais eficiente.

Porém, esse serviço da O3b só deve começar no final de 2010, porém, os planners de plantão, já podem começar a projetar o grande crescimento que a web dará no mundo inteiro, inclusive no Brasil; não apenas a classe AB será beneficiada com Internet via satélite mais rápida e potente que a usada hoje em dia, mas vamos poder imaginar que cidades do interior do nordeste, onde infelzimente, ainda com muito esforço há luz elétrica, em alguns anos terá acesso a Internet, assim, acredito que até 2015 todo o Brasil terá acesso a web e quase gratuíto, uma vez que os valores serão baixos e vamos acreditar que o governo ofereça acesso gratuíto aos mais carentes.

Será que vamos ter que esperar até isso acontecer para que as marcas apostem mais na web?

“Quer participar da festa de lançamento do meu livro: PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DIGITAL, em outubro? Faça como muitas pessoas, mande um e-mail para felipemorais2309@gmail.com e se cadastre. Enviarei um convite com maior prazer”

Felipe Morais
Felipe Morais
Publicitário, apaixonado por planejamento digital. Começou a carreira, em 2001, atuando como redator publicitário, passando, em 2003 para a área de planejamento digital, onde atua até hoje, sendo reconhecido como um dos grandes nomes do mercado no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *