Eclético. Esse é o novo consumidor?

marca-dagua
Profissional digital. Estamos mesmo preparados?
31 de outubro de 2014
marca-dagua
Estamos vivendo uma mudança?
23 de dezembro de 2014
marca-dagua
Amigos.

Quem já viu o vídeo de Tiago Abravanel e a música “Eclético”. Bom, pelo menos no YouTube teve mais de 374 mil views, é um bom número na minha opinião. Se ouviu, o refrão “eclético, sou como whisky com energético…” deve estar passando na sua mente agora, ao menos, depois que eu ouvi esse som pela primeira vez, na minha ficou por muitos e muitos dias. Até a minha filha de 4 anos já viu esse vídeo e adorou. Sim, parece frase do Sr. Silvio Santos, mas propositalmente, afinal, Tiago é “neto do patrão…”


Outro dia, revendo esse vídeo eu pensei em como poderia tirar uma lição de marketing dele, afinal, nós publicitários estamos sempre atrás de aprendizado com as coisas, planejamento então, nem se fala e analisando pela ótica de planejamento eu vi nesse vídeo o novo perfil do consumidor, desse consumidor cada vez mais participativo, analista e estudioso, esse novo perfil do consumo online de tudo, inclusive, das chamadas “novas mídias”.

A música começa com a seguinte frase: “Tem um pouco de todo mundo, dentro de cada um de nós, tá na cara no jeito, na pele, no passo, na roupa, no gesto e na voz…” desse início, Thiago se transforma em diversos personagens, de Tim Maia a Freddie Mercury, passando por Silvio Santos, Bel, Michael Jackson entre outros. Vale a pena ver o vídeo, pois a performance do ator é sensacional.

Mas voltando ao marketing?
Quem nunca sonhou em ser alguém que não é? Por exemplo, quem, aos 10 anos de idade não jogou futebol fingindo ser o camisa do 10 do seu time? Quantos goleiros São Paulinos não fazem uma defesa e gritam Rogeeeeeeerio imitando um locutor narrando uma grande defesa do goleiro do São Paulo? Quantas meninas não se vestem diariamente de Branca de Neve, Cinderela, Bela e agora, mais recentemente Elsa e Ana (Frozen)? Quantos adolescentes não começaram uma banda de rock inspirados em Led Zeppelin, Ramones, Kiss, Queen, Pink Floyd, Beatles ou Rolling Stones. A fantasia está dentro do ser humano desde bem pequenos.

“Somos várias pessoas em uma só pessoa, temos o perfil esquizofrenico”. Repito essa frase em várias aulas quando abordo o tema, comportamento de consumo. A aprendi, com meu grande mestre Araken Leão. Hoje o consumidor está interagindo mais com as marcas. A plataforma digital, permite isso, o que não permitia há anos. Papo batido, sim, usado nas empresa? Não! Os gestores sabem da interação, ouvem isso de qualquer pessoa do mercado digital, mas na hora de colocar em prática, deixam de lado, investindo a verba no Google e na TV ao invés de entender mais sobre as pessoas. “Quanto mais se sabe sobre uma pessoa, melhor se vende para ela”, já dizia Ricardo Nunes, CEO da Ricardo Eletro.

O vídeo de Tiago mostra que ele pode se transformar em quem ele quiser, basta vestir a “máscara e a roupa”. E é isso que o consumidor faz hoje. Ora, no Google, ele é um pesquisador, ora no Facebook ele é um influenciador, ora no site ele é um detalhista, ora no SAC ele é um questionador, ora no Buscapé ele é uma pessoa atrás de vantagens, ora no Youtube ele quer entender mais pelo apelo visual e sonoro, ora no Twitter ele é um apreciador de novidades, ora no Blog ele é uma pessoa que ajuda a marca, ora no e-mail ele quer se relacionar. E ele pode ser tudo isso ao mesmo tempo e agora, e isso, sem mencionar, que, de acordo com Kotler, ele pode ser influenciador, decisor, usuário e comprador do produto, ao mesmo tempo, ou não. 

Meu pai influencia a compra do meu carro, minha esposa decide, eu compro e quem usa sou eu e minha esposa, por exemplo. Básico, não? Kotler fala isso desde a versão 1 do best seller Administração em Marketing, hoje, na 14a versão, mas de verdade, quantas marcas se preocupam nisso. Querem venda, venda, venda mas não entendem que podem vender melhor se conhecer mais quem, como, onde e como compram.

E no final, o vídeo acaba com a palavra “amor” é isso que falta no relacionamento entre marca e usuário, pois do usuário ou consumidor, parte esse amor, ele confia, ele se dedica, ele defende, ele luta pela marca, mas as marcas fazem o mesmo??

Parabéns ao talento do Tiago pelo excelente ator que sempre foi, mostrou que está ai porque tem talento e não sobrenome (mesmo porque ele está na Globo e não nas novelas do SBT escritas pela esposa do seu avô), e para nós, homens de marketing, estrategistas, planejadores, vamos olhar esse vídeo como uma lição de como está o novo consumidor!!!

Já estão a vendas meus 2 cursos pelo iMasters e Portal Ecommerce Brasil
Abraços
Felipe Morais
@plannerfelipe
Felipe Morais
Felipe Morais
Publicitário, apaixonado por planejamento digital. Começou a carreira, em 2001, atuando como redator publicitário, passando, em 2003 para a área de planejamento digital, onde atua até hoje, sendo reconhecido como um dos grandes nomes do mercado no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *