Google Glass. Modinha ou ferramenta para o varejo?

marca-dagua
Pontos que mostram como o futebol brasileiro está de mal a pior
17 de agosto de 2014
marca-dagua
Digital Reboot – Uma aula de Planejamento Digital
20 de outubro de 2014
marca-dagua
Amigos

Existem marcas que lançam produtos e logo viram febre entre as pessoas. Apple é mestre nisso, lança um celular, um tocador de mp3, um leitor digital de uma forma que nenhuma outra marca conseguiria, sem a menor dúvida, entretanto, o Google não fica muito atrás, seja em serviços ou produtos, o Google está sempre tentando inovar. Alguns produtos viram febre e depois morrem, outros, se tornam fortes, ganham vida e ajudam no faturamento do buscador. O Google Glass, até o momento, não parece ser uma brincadeira de adolescente ou uma moda, ele parece que veio para entre outras funções, ajudar o varejo. Não podemos esquecer que as pessoas vão achar diversos usos para o óculos e que sim, em breve ele vai estar mais presente no rosto das pessoas, mas vamos focar esse artigo apenas no segmento do varejo.
Eu acredito que o Google Glass trará experiências de marca interessantes. Vemos hoje o quanto essa experiência de marca se torna importante para as marcas varejistas, pois essas experiências estão se tornando cada vez mais importantes para a fidelidade. Se falarmos de varejo online, fidelidade, é algo extremamente importante, pois muitos apostam que o futuro do e-commerce será a recompra e só se compra novamente de marcas confiáveis. Por exemplo, você pode tomar Coca-Cola em um boteco de esquina ou em um famoso restaurante, vai pagar mais caro, mas compra porque é Coca-Cola, confia. Já comer nesse boteco…
Uma matéria do site Adnews, mostrou como o Ponto Frio vai usar o Google Glass para trazer experiências online nas lojas físicas. Acho isso fantástico e no meu modo de entender, isso se torna uma ação Omnichannel, palavra que estou cada dia mais “apaixonado”, pois acredito demais que os mundos on e offline possam se falar e isso será sensacional para o varejo. Ainda vivemos, infelizmente, uma briga entre os departamentos online e offline das marcas, o e-commerce é visto como inimigo das lojas. Uma marca pode ter 2 unidades uma na frente da outra na rua que está tudo bem, mas ter um e-commerce, é a morte. Será que os varejistas já entenderam que o futuro será as compras online e que as lojas físicas precisam se reinventar?
O Ponto Frio vai usar QRCode e Google Glass para melhorar as vendas do produto, atrelando isso a um conteúdo exclusivo, somando ao conceito de experiência de marca, ainda, claro, ser importante para o Ponto Frio ter um projeto como esses, afinal, segundo a matéria diz, a marca se posiciona como inovadora e por isso precisa inovar. Parece óbvio, mas o que vemos de marca que coloca “inovação” nos discursos e tem medo de ter um Blog ou uma Fan Page… Ou marcas que olham projetos inovadores e dizem: “coloco o dinheiro no Google e traz retorno. Vamos manter?” Sim, mas não se posicione como inovadora, ok?
Segundo o Adnews a ação será “Um Google Glass vai conectar o visitante às sessões e produtos da loja em uma espécie de tour guiado que apresentará, de maneira interativa, as características e diferenciais dos itens, que serão lidos por meio da tecnologia QRCode. Com suporte de áudio e vídeo, o visitante será avisado em tempo real, por notificação push, que ele está na sessão de TV’s ou celulares, por exemplo”. Como disse, inovação, conteúdo, experiência, varejo. Poderia colocar hastags aqui igual as pessoas fazem no Facebook. Esses pilares movem a ação e espero ser um enorme sucesso, pois o varejo precisa disso!

Outro dia fui na Livraria Cultura e conversei com Sérgio Herz, seu CEO. Falamos muito de experiência e como o online e o offline podem se ajudar. Em um evento, Herz disse que a Livraria faz campanha de Links Patrocinados para gerar tráfego nas lojas físicas. Outro dia ouvi de uma marca de moda que havia a ideia de fazer uma sessão de fotos, com looks da loja com uma modelo, via Google Glass e usar esse conteúdo não apenas no site e Redes Sociais, mas nas lojas apresentar nas lojas via iPads ou porta retratos eletrônicos. A ideia do iPad poderia ajudar a depois de ver o look, as pessoas comprarem online e a loja ser remunerada por isso. Por hora, isso é apenas uma ideia. Espero ver mais ações com o Google Glass que gerem vendas e não apenas “barulho nas Redes Sociais”. Barulho não vende nada!

Já estão a venda meus cursos de:
Ambos pela plataforma MXCursos/iMasters um dos melhores do país!
Clique nos nomes dos cursos e compre já o que mais lhe agrada. Com certeza os conteúdos vão ajudar na sua carreira. Mais de 1,5 mil cursos vendidos.

Abraços

Felipe Morais
@plannerfelipe
Felipe Morais
Felipe Morais
Publicitário, apaixonado por planejamento digital. Começou a carreira, em 2001, atuando como redator publicitário, passando, em 2003 para a área de planejamento digital, onde atua até hoje, sendo reconhecido como um dos grandes nomes do mercado no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *