Mobile breakfast

marca-dagua
O que está acontecendo com a nossa propaganda?
11 de abril de 2012
marca-dagua
O sonho é a parte mais importante da realidade
24 de maio de 2012
marca-dagua
Amigos.

Na última 5a feira, 12 de Abril, aconteceu aqui em São Paulo um evento muito interessante do Grupo.Mobi sobre o mercado de Mobile no Brasil. Como sempre, seguem as minhas anotações sobre o evento.

Debate sobre Mobile World Congresse – congresso de Mobilidade realizado em Barcelona

A editora Abril já passou dos 1,2 MM downloads em mobile (celular e tablets)
O Android deixou de ser uma novidade e está chamando a atenção dos desenvolvedore, pois já se entendeu que o sistema é um sucesso mundial.
Windowsfone foi apresentado pela Nokia no evento. Foi o lançamento na feira e espera-se muito desse sistema da Microsoft, porém faltam muitos aplicativos na loja. Nesse quesito a Apple ainda é imbatível.
Uma tendência em mobile advertising é incluir cada vez mais contextualizacao. Em que situação o usuário recebe a propaganda, com quem está e o histórico do usuário, o Foursquare está se tornando uma ferramenta excelente para isso, tanto que agora está se posicionando como uma Rede Social e não uma ferramenta de check-in
Pagamento mobile está crescendo não apenas com o consumidor mas para pontos de venda também, tendência forte no mundo inteiro, porém os cases de mais sucesso ainda são por SMS, pois a grande maioria da população mundial não tem conta bancaria, não tem cartão de credito, mas tem celular. O NFC está crescendo nesse mercado. O SMS tem a vantagem de ter 100% de adesão das pessoas e celulares/sistemas operacionais.
4G (LTE) vem crescendo em todo o mundo. Muito se discutiu a implementação desse sistema. Já existem analistas do mercado prevendo 20 milhões de usuários de 4G no Brasil até 2014.
Mhealth – monitoramento de saúde via celular, uma tendência que está crescendo. Em 2011 o espaço dedicado a esse modelo era pequeno, em 2012 foi maior o que mostra o crescimento do segmento.
A publicidade móvel foi outra tendência discutida no evento, as adnetworks estão crescendo no mundo todo, pois o mercado anunciante já está de olho nesse segmento para impactar seus consumidores. Apenas 20% de penetração de smatphones no Brasil, mas mesmo assim, o mercado brasileiro já está de olho nesse mercado, a Editora Abril tem feitos esforços para catequizar o mercado e ajudar a desenvolver ações, campanhas e interações nas suas edições.
Aplicações híbridas: combinações do html5 com outras linguagens que permite desenvolvimento para multiplataformas.
Nada foi falado sobre substituir o QR Code, porém muito se falou sobre o pouco uso dessa ferramenta. Existem tecnologias de reconhecimento de imagem que podem substituir essa tecnologia, mas isso ainda está sendo muito pouco usado.

Palestra Léo Xavier
O que é móvel?

O usuário é móvel e não apenas ao aparelho. As pessoas são moveis! Os aparelhos conectam as pessoas e as marcas, mas a mobilidade vai além do aparelho.
Internet é uma só. Ela não é do pc ou mobile. Ela é internet. Fechou-se 2011 com mais de 40MM de linhas da 4G, para 2014 espera-se 124MM de linhas 3 ou 4G. 2012 deve-se fechar com 70MM de redes 3G no Brasil.
A barreira não é mais o preço de pacote de dados, pois as operadoras baratearam seus planos de acesso, assim, a Classe C está vindo muito para a Internet móvel, alçada 3 acessos a Internet, 2 são moveis.
Mobile only, o internauta que se conecta apenas pelo mobile, isso é uma tendência crescente no mundo que está chegando com forca nas classes baixas CD no Brasil = Instagram é um aplicativo Mobile Only
Hoje os grandes sites e publishers já tem sua aplicação mobile e a audiência está crescendo a cada dia. As Adnetworks mobile estão crescendo a cada dia.
Taxas de CTR sao maiores em mobile:
.Exclusividade na peça
.Foco na tela. Menor dispersão
.Peça ocupa muito espaço na tela, chama mais atenção
.Audiência em movimento. Pessoa está com o celular na mão
.Ações de Call-to-action é muito boa, pois o usuário já está com o aparelho na mão e pesquisando sobre a marca
.Geolocalização entrega os pontos mais próximos da pessoa
Marcas que não tem msite, aplicativo ou game pode usar Redes Sociais como Facebook ou YouTube para o ponto de chegada do usuário, ou seja, é possível fazer ações mobile mesmo sem presença mobile, pois as redes ou outros veículos estão no mobile e pode se usar esses canais como ponto de chegada.
Aplicativo Budweiser para MMA, ao invés de fazer uma campanha eles criaram um aplicativo sobre os eventos de MMA e patrocinaram o aplicativo, aumento de engajamento e relacionamento com a marca.
Vamos pensar em share of hardware, conquistar aquele centímetro quadrado dentro do smatphone. É preciso que as pessoas conheçam o aplicativo, baixem e vejam relevância nele. São 3 momentos importantes.

Vender imóveis nunca foi tão mobile – case Cyrela
“Mudança é a lei da vida. Quem olha para o passado e presente, perde o futuro” (John F. Kennedy)
. 88% das pessoas usam a web para pesquisar imóveis
. Proporciona experiência, interatividade e serviço
. Apoio continuo ao corretor, ampliando vendas
O consumidor é multicanal e as marcas precisam estar presentes nesses canais. A internet é um ponto importante, mas ninguém compra um apto pela web, é preciso ir ver o apto, mas o relacionamento deve se começar nesses canais.
Corretor é o canal de relacionamento com os potenciais clientes
Inovação aberta é uma tendência que precisa ser usada. As ideias não estão mais apenas dentro de casa, as ideias estão nas ruas, na cabeça das pessoas – inteligência coletiva!
3 a 5% dos acessos ao site vem de tablets. Consumidor mais qualificado e interessado
A infra estrutura em volta do empreendimento émfundamental para uma compra, geolocalização é fundamental para decisão de compra.
Vivemos a era da digitalização das classes CD
O mercado imobiliário está muito atento a mobilidade e já tem presença no meio digital mobile. O foco é que o consumidor escolha com mais precisão o imóvel que vai comprar. A decisão é muito mais demorada, pois o valor de investimento é muito alto.

Eco Moliterno – cases mobile
Quando se é pioneiro voce pode ser um sucesso ou um fracasso, é o preço que se paga por inovar – Eco Moliterno
Case fez 2 aplicativos para celular. O primeiro era de serviços para localizar bares onde se poderia tomar um Chopp Brahma. Usou-se ranking para as pessoas darem notas nos bares e garçons. Só a Geolocalização era muito simples.
O outro era o chopemetro com conteúdo relevante da marca e brincadeiras interativas para gerar relacionamento com o usuário
Case Mitsubishi é um publico muito segmentadompara lançar o ASX. Primeiro feito um tutorial do carro em um anuncio interativo do carro na Veja Mobile.
Case Itaú o conceito do “mundo muda” cada anuncio impresso vinha com QR Codes com tutoriais. O mundo muda, a forma de ver o anuncio também. Continuidade da mensagem notícias, crossmedia com on e off.

Aplicativos para Tvs
Smartvs está crescendo muito, as marcas estão investindo muito nesse segmento e com isso os consumidores cada vez comprando esses produtos.
Conceito da smartv: controle, compartilhe, interaja. Principal relevância dessas novas TVs é dar a liberdade parao consumidor assistir on demand, assiste programas a hora que quiser.
Smartv está unindo a paixão do brasileiro pela TV e pela internet em um lugar. Cada vez mais as pessoas estão vendo TV e comentando nas redes, as TVs entendem o consumo de mídia das pessoas e recomenda produtos similares ao comportamento.
Controla-se a tv por celular ou tablet. Multitelas ganhando ainda mais força. Compartilha-se o conteúdo de um tablet na TV usando o Bluetooth, compartilhamento de diversos conteúdos e possibilidade de assistir um vídeo do YouTube que está vendo no celular, em uma tela maior.
Publicidade igual na web, propaganda contextualizada pelo comportamento de consumo de mídia.

Já está a venda o meu curso de Planejamento Estratégico Digital em parceria com o iMasters. Clique aqui e compre o seu.

Abraços
Felipe Morais
@plannerfelipe
Felipe Morais
Felipe Morais
Publicitário, apaixonado por planejamento digital. Começou a carreira, em 2001, atuando como redator publicitário, passando, em 2003 para a área de planejamento digital, onde atua até hoje, sendo reconhecido como um dos grandes nomes do mercado no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *