O Crescimento das Redes Sociais

marca-dagua
O que o consumidor quer do celular?
28 de março de 2008
marca-dagua
Sugestão de Pauta
1 de abril de 2008
marca-dagua

Amigos.

A Internet é um meio – muitas vezes – feito de “modismo”, principalmente quando a vemos como mídia de massa. Periodicamente surgem novidades e novidades na web, que nós, planejadores online (sendo mídias ou não) devemos ficar atentos, afinal a cada dia surgem novidades no que chamamos de “contato com o target” e é esse contato que gera vendas aos anúnciantes. Ou pelo menos deveria gerar.

O assunto do momento ou melhor, a nova moda (ou onda como queiram) são as redes sociais.
Tudo começou em 2004 com o Orkut (Obs: O Orkut apenas fez com que esse fenômeno estourasse no Brasil, pois o MySpace já existia nos EUA) que fez 1o “barulho” com redes sociais. Todo mundo se cadastrando, encontrando amigos que há muito não viam, ex-namoradas outros começando relacionamento por ali… mas como disse, a Internet é feita de novidades e modismo, assim, as redes sociais perderam espaço para outros assuntos como MSN, blogs, fotologs, videologs. Surgiu a febre Wikipedia e depois o YouTube com força para dominar os acessos dos internautas, afinal, se podia ver tudo por alí, desde a matéria do Jornal Nacional do dia anterior até uma senhora maluca dizendo que “fumava maconha a 30 anos, todos os dias e não era viciada…”
Depois de um período de domínio dessas ferramentas, as redes sociais voltam agora com força máxima e digo isso porque Facebook e MySpace vieram com força para o país, afim de besliscar usuários e ex-usuários do Orkut, e claro faturar muito pois os anunciantes estão de olho nessa poderosa ferramenta de relacionamento entre pessoas.

Aliás, não apenas os anunciantes, os veículos de comunicação também, afinal ter uma rede social do veículo é trazer novos anunciantes para eles.

Começei a falar sobre esse assunto depois de ter lido uma matéria sobre a estratégia da MTV Americana em reconquistar um público jovem via Internet, ou melhor, via redes sociais:
A MTV Networks (grupo ao qual pertencem a MTV e a Comedy Central) quer reconquistar o público infanto-juvenil – cada vez mais próximo das redes sociais e dos videogames. Segundo a Reuters, a aposta da MTV Networks é criar portais e sites específicos para suas séries e programas, buscando a fidelizaçao às marcas através da interatividade. Em alguns casos, além de assistir aos episódios, o público poderá colaborar com o conteúdo e até mesmo brincar de reeditar. Com essa açao, a MTV Networks pretende dar um golpe também na pirataria, passando a atrair os investimentos publicitários online para os seus próprios sites. O velho lema continua valendo – se nao pode vencê-los, junte-se a eles.

No Brasil, um projeto que chegou com esse conceito é o Portal Limão do Estadão – www.limao.com.br. Convido todos a acessarem a novidade.

Redes sociais são o futuro? Não sei. São a melhor forma de atingir um consumidor? Bom, há grandes chances do impacto no consumidor ser maior se ele já é fã de uma marca ou um segmento, mas só o tempo e as boas ações nos dirão.

Abraços
Felipe Morais

Felipe Morais
Felipe Morais
Publicitário, apaixonado por planejamento digital. Começou a carreira, em 2001, atuando como redator publicitário, passando, em 2003 para a área de planejamento digital, onde atua até hoje, sendo reconhecido como um dos grandes nomes do mercado no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *