O que de melhor aconteceu no Digitalks? PARTE II

marca-dagua
O que de melhor aconteceu no Digitalks? PARTE I
16 de junho de 2011
marca-dagua
O que de melhor aconteceu no Digitalks – Parte III
21 de junho de 2011
marca-dagua
Amigos.
Dando continuidade ao post, um resumo da excelente palestra do meu amigo Maurício Salvador, diretor da E-commerce School e professor de E-commerce na Faculdade Impacta de Tecnologia e no MBA de E-commerce da Universidade Anhembi Morumbi.

Como montar uma loja virtual?
Maurício Salvador

71% das pessoas de 12 a 19 anos acessam a web. São os novos consumidores
No Brasil, a Booknet foi a pioneira a vender livros pela web. Logo depois do sucesso, ela foi vendida e se tornou o submarino.com
Por mais que os números de e-commerce não mensuram vendas de passagens, a revolução da GOL ajudou o e-commerce no Brasil, pois a boa experiência nas compras de passagens deu confiança aos usuários nas compras online.
(Obs Felipe: Perceba o quanto a boa experiência está ligada em confiança)

2008 foi o ano da entrada e consolidação da Classe C no e-commerce
Em média, por ano, o e-commerce cresce 30% ao ano em faturamento
2009 veio o “bom das mídias sociais” vem influenciando muito as vendas online
Multicanal vem sendo uma grande estratégia para ampliar vendas e conhecimento de marca
42% das pessoas visitam lojas físicas antes de efetuar uma compra online
É preciso ser multicanal na forma de vender. Oferecer várias opções para compra: Fax, Redes Sociais, loja física, site, catálogo, carta…

Na elaboração de um bom plano de negócios é fundamental escolher – bem – a plataforma da loja para não ter problemas no acesso, busca e compra de produtos ou serviços
30% das vendas vem de SEO / SEM
É importante e preciso conhecer muito bem o mercado
Boas fotos, descrições detalhadas, dicas de uso, boas informações

Geração de conteúdo é importante para ter o mínimo possível de reclamações ou devoluções. A loja precisa falar exatamente o que está vendendo
Linguagem web: Linguagem própria e não reprodução da comunicação offline
Lojas podem ter um perfil na parte física e outro perfil na web. A página da Victoria Secret´s no Facebook tem 60% de homens, sendo um produto 100% focado para a mulher
Produtos que possam ser facilmente revendidos são os que mais tem risco de fraude, como telefone celular, por exemplo

E-commerce é algo muito focado em ROI
Parcerias são fundamentais para o crescimento de pequenos varejos online. Se uma pequena loja vende artigos de cama-banho faz todo o sentido fazer uma parceria com loja de móveis.
Outro ponto interessante de parcerias são lojas dentro de lojas, ou seja, são marcas abrindo lojas próprias dentro de canais multimarcas, por exemplo, (case pessoal) a Puma abrindo uma loja virtual dentro da Centauro.com.br

Atendimento ao cliente tem que ser rápido. Em até 4h o problema tem que ser resolvido, mas identificar o problema e começar a conversa tem que ser urgente! 10 minutos nas Redes Sociais é uma eternidade
Full Service: É um conceito que terceiriza tudo com uma empresa. São Paulo Mania com tudo centralizado na Netshoes

Geração de conteúdo X entendimento do mercado são grandes diferenciais para o crescimento de qualquer e-commerce, independentemente do tamanho da loja
Compras coletivas trouxeram muitos novos e-consumidores. Dos 23 milhões de pessoas que compraram na web, 5,4 milhões foram novos consumidores. As compras coletivas ajudaram muito esse crescimento. 2011 será o ano da consolidação desse novo mercado
60% dos e-consumidores possuem renda familiar mensal abaixo dos 3 mil reais
Vivemos uma era em que poucas empresas exploram bem a web, isso é um nicho para as empresas começarem a trabalhar bem o meio vai se destacar nos próximos anos
(Obs Felipe: Basta ver o case Tecnisa. Em 2002, quanto o mercado entendia como colocar um banner na home do UOL, eles já pensavam em como vender apartamentos via web. Hoje, ela fatura 10X mais do que seus concorrentes de vendas que começam pela web)

E-commerce de nicho é preciso ter alguns pontos a destacar: Para ser um sucesso é preciso estar bem posicionado nas Redes Sociais que é uma ferramenta excelente para atingir os nichos. Compartilhar conhecimento e ser único
(Obs: O case da Camiseteria é assim. Começou como um site 2.0, virou uma plataforma de negócios com faturamento acima dos 200K mês)

A prestação de serviços é diferencial para pequenas empresas, como por exemplo, uma boa embalagem para presente. O Carrefour, pela sua mega operação, não consegue fazer algo tão personalizado como colocar uma embalagem diferenciada para uma pessoa que comprou um presente para a sua mãe, porém, lojas menores conseguem

Outro diferencial é oferecer serviços que agreguem ao produto, como por exemplo, o site da Wine.com onde o usuário expõe suas dúvidas sobre vinhos e um consultor, dentro do site, dá dicas sobre o melhor vinho em várias situações
Esse recurso, de interação da marca com seus consumidores é algo muito bom para ajudar no SEO do site

O site deve ser 100% aberto para avaliação dos consumidores com relação a seus produtos e serviços. A Amazon cresceu com isso e na web é considerado uma boa prática.
Além de ser uma boa prática, os consumidores avaliando os produtos e serviços ajudam na otimização do site e na reputação da marca no mundo digital.

Os sites para M-commerce tem que ser “liquido” ou seja, o site precisa conseguir abrir em qualquer dispositivo tanto para iPhone, Android ou Samsung. Isso vale para os tablets como iPad e Motorola Xoom também.

Já está a venda o meu livro PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DIGITAL. Clique aqui e compre já o seu!

Felipe Morais
Felipe Morais
Publicitário, apaixonado por planejamento digital. Começou a carreira, em 2001, atuando como redator publicitário, passando, em 2003 para a área de planejamento digital, onde atua até hoje, sendo reconhecido como um dos grandes nomes do mercado no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *