Quais os pilares para elevar a conversão?

marca-dagua
Percepções do evento E-commerce Search & Vendas
17 de março de 2013
marca-dagua
Video aula: Definindo objetivos
15 de maio de 2013
marca-dagua
Amigos.

Depois de algumas semanas longe, estou de volta e com um assunto que tenho debatido muito: Como ampliar as vendas em um e-commerce? Segue abaixo a minha opinião:

Estou cada vez mais convencido que 90% do faturamento de um e-commerce vem de 4 pilares, que quando bem trabalhados, geram essa receita: Site, Buscadores, e E-mail Marketing Comparadores. Claro, que estou falando de algo genérico, pois existem alguns segmentos, onde os Comparadores não funcionam ou outros em que o e-mail marketing não é tão forte, mas enfim, em um âmbito geral é o que eu tenho aplicado nos e-commerces que estou trabalhando atualmente.


Se 90% vem desses pilares, de onde vem os outros 10%? Bom, pela experiência que estou tendo em alguns e-commerces, vem de Redes Sociais, Mídia (on e offline) e parcerias, porém, nada impede de ter esses pilares bem trabalhados que possam elevar esses 10% de retorno tomando terreno dos pilares acima citados. Tudo é questão de entender a performance do site, ver onde está indo melhor e investir nisso, porém, na minha humilde opinião, faça os 4 pilares irem bem, o popular “arrume a casa” e depois faça com que outras fontes de acesso sejam mais rentáveis. Isso só vai elevar as suas vendas.

Vamos começar com o site. Eu sempre cito em aulas e palestras que o site é o “porto seguro” do usuário, ou seja, seja um site institucional, promocional ou de vendas, as pessoas são impactadas por diversas mídias como um banner na home de portal, um post no Facebook, um artigo em um blog ou mesmo uma campanha de mídia se o tema interessa, o primeiro local a acessar é o site, por isso, essa “casa” tem que estar muito bem arrumada. Você convidaria seus amigos para ir a sua casa se a mesma estivesse uma grande bagunça? Pois bem, não faça isso em seu site, e se for um e-commerce então, quanto mais bagunçado, mais assusta o e-consumidor que não volta nunca mais!

Se preocupe com as imagens do site. Tenha canais de contato como telefone, endereço, email de contato e chat. Mantenha os canais de Redes Sociais e o Blog sempre a vista do cliente e atualizado. Seja rápido nas respostas a todos. Se puder deixar o e-mail de alguma pessoa, como um diretor, por exemplo, ajuda no sentimento de segurança do usuário ao fazer uma compra.

Saiba trabalhar bem os buscadores. Não fique exclusivamente na dupla Links Patrocinados e SEO. Use a rede de display do Google, use o remarketing, use Google Shopping. Há algumas campanhas do Google em que o usuário pode colocar o seu e-mail para se cadastrar no próprio Google, além disso, segundo conversas que já tive com o time do Google no Brasil, deverá vir muitas novidades por ai.

O e-mail marketing é uma ferramenta, que se bem usada, pode ser importante para elevar as vendas da sua marca, afinal, quem está recebendo a peça desejou isso quando entrou no seu site pela primeira vez. Trabalhe promoção. Não tem como fugir muito, vivemos a ditadura da promoção no e-commerce, que aliás, o site precisa ter várias. Trabalhe segmentação. Envie campanhas, peças e apelos diferentes de acordo com comportamento de usuário. Pesquise, segmente. Contrate uma ferramenta que seja boa em métricas e também em análise. Tenha o Return Path para melhorar a entregabilidade nas caixas. Tente enviar dicas de uso do produto, textos curtos de interesse do usuário. Realize pesquisas, faça testes A/B, use botão call-to-action. Se preocupe sempre com a performance da peça.

Comparativos de preço não tem segredo. 95% da audiência de e-consumidores passam por ali. Por que ficar fora?

Já está a venda o meu curso de PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DIGITAL em parceria com o iMasters. Mais de 1.000 alunos formados em quase 2 anos de parceria. Clique aqui e adquira já o seu!

Abraços
Felipe Morais
@plannerfelipe
Felipe Morais
Felipe Morais
Publicitário, apaixonado por planejamento digital. Começou a carreira, em 2001, atuando como redator publicitário, passando, em 2003 para a área de planejamento digital, onde atua até hoje, sendo reconhecido como um dos grandes nomes do mercado no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *