Rede social é plataforma. Não é estratégia

Amigos.


Eu já escrevi algo parecido, mas vale reforçar, pois ainda vejo isso como um dos grandes erros da condução do marketing digital nas empresas. Estamos, de fato, construindo a história, bem recente por sinal, dessa nova forma de comunicação no país. Se com 50/60 anos o marketing no Brasil ainda é algo novo para muitos, o que dirá o digital, por isso, toda a história tem muitas opiniões, formas de pensar e é a soma de tudo isso que vai construir um caminho, que nem sempre será o único. Respeito e admiro demais Philip Kotler, mas tem muitos que adotam o marketing de uma forma diferente a que ele prega. Ele, na minha opinião, é o mais correto na condução e grande nome, mas não tem a verdade absoluta. Se ele não tem, o que dirá esse humilde profissional de planejamento digital? Mas um blog, tem por característica, ser um espaço para a opinião do blogueiro, no caso, eu, por isso, passo aqui todas as minhas ideias e visões da comunicação digital, que pode hoje ser uma, amanhã outra. Se tudo evolui, a opinião precisa acompanhar o que acontece no mundo.

Por exemplo, eu já entendi que um conjunto de ações no Facebook, por exemplo, era uma estratégia e já defendi isso. Hoje eu penso que o Facebook, ou qualquer que seja a Rede Social, ele é uma plataforma e não uma estratégia. Existe uma diferente que vai além da conceitual e acadêmica, que aliás, ter referência acadêmica não é demérito nenhum para você. Leia LIVROS!

Walter Susini, no evento de 16/11 do Grupo de Planejamento, afirmou que devemos ser mais táticos e menos estratégicos, que as estratégias já foram todas feitas e pensadas, o que concordo, mas a execução essa é a diferença. Certa vez, conheci o CEO de um famoso grupo de empresas. Ele disse ao meu ex-chefe, e seu amigo pessoal, que ele poderia dizer a qualquer hora o seu segredo do sucesso. Meu ex-chefe disse que ele era louco e ele disse que o problema não era saber fazer, mas fazer como ele. Fato!

Diante disso que ainda afirmo que a grande estratégia é entender a cabeça das pessoas. Estou lendo o livro do Marcelo Tripoli, Meaningfull Marketing, onde ele mostra que o marketing precisa ser mais verdadeiro e transparente e que só se consegue isso quando se entende o que as pessoas realmente querem. Eu, particularmente, tenho defendido demais que a grande estratégia é entender a cabeça das pessoas e porque elas compram na sua marca ou loja. Tenho feitas muitas pesquisas de campo para entender isso. Entendeu isso, sabe porque as pessoas compram, o que elas querem e como a marca precisa se comportar? Legal, agooooora, vai para o Facebook. O Facebook tem que ser o final da estratégia e não o começo. Vamos mudar o jogo, vamos entender as redes como canais e não como estratégias, pois essas estão cada vez mais superficiais, e por que? Porque são feitas dentro das agências e não ouvindo pessoas. E ouvir pessoas não é comprar Marplan, TGI ou ver o Google/Facebook Analytics. É conversar com as pessoas, pois a vida, meus amigos, acontece fora das agências.

Livro (Versões físicas e e-book) PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DIGITAL

Abraços
Felipe Morais
@plannerfelipe
facebook.com/plannerfelipe
some image

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *