Yahoo e Google assinam acordo na área de publicidade

marca-dagua
Dica da semana
13 de junho de 2008
marca-dagua
Qual o parceiro ideal para o planejador de web?
17 de junho de 2008
marca-dagua
Amigos.

A convergência entre mídias está cada vez mais ganhando força. Seja entre o celular e internet, por exemplo, ou como vamos acompanhar nesse post, empresas – até então concorrentes – trabalhando juntas.
Nos últimos 2 meses, acompanhamos a Microsoft vislumbrando a compra do Yahoo!, algo que não deu certo até o momento, e pelo o que eu tenho lido, esse assunto esfriou… mas o Yahoo! não perdeu tempo e está na mídia novamente, dessa vez não com especulações de venda, mas se unindo ao Google, empresa que declaradamente mais ameaça o domínio da Microsoft no mundo e seu principal concorrente no mercado dos buscadores, assim, após a concretização da fusão o Yahoo! começará a rodar os anúncios do Google com os resultados de buscas de seu mecanismo, entretanto, o acordo não prevê exclusividade, o que abre precedentes para que outras companhias explorem publicidade junto ao seu serviço de buscas, mas apenas para os mercados canadenses e norte-americanos.

Segundo matéria publicada no IDGNow,
O Yahoo! estima que o acordo, que tem duração de 10 anos, movimente cerca de 800 milhões de dólares de receita nos primeiros 12 meses e gere entre 250 milhões de dólares e 450 milhões de dólares em fluxo de caixa no primeiro ano. O acordo prevê que o conselho do Yahoo! escolherá quais palavras-chaves serão usadas para o fornecimento de publicidade pela plataforma AdWords, do Google, e onde os anúncios serão reproduzidos.
O Yahoo pretende explorar tanto a sua própria plataforma de publicidade Panama quanto à de publicidade do Google,
valendo apenas para a publicidade reproduzida a partir de termos buscados em seu sistema e não envolve os resultados orgânicos, que continuarão a usar o algoritmo desenvolvido pela companhia.

“Nossa estratégia é especificamente moldada para capitalizar a convergência (entre busca e anúncios) – e este anúncio nos ajuda a seguir em frente de uma maneira significativa”, afirmou o co-fundador e CEO do Yahoo, Jerry Yang, em comunicado à imprensa.A presidente do Yahoo, Sue Decker, afirmou que o acordo “oferece uma fonte de fundos tanto para entregar valor financeiro para acionistas como para investir em nossa estratégia mais ampla para transformar publicidade e avançar no nosso objetivo com nossos usuários”.

Segundo os dados mais recentes da consultoria comScore, Google e Yahoo ocupam os dois primeiros lugares no ranking de buscadores nos Estados Unidos, responsáveis por 82% de todos os termos procurados no mercado norte-americano em abril deste ano.

Omid Kordestani, Vice-Presidente de Vendas e Desenvolvimento de Negócios Globais do Google, publicou hoje no blog oficial da empresa um post falando sobre a fusão.
Segundo o executivo, além do uso das plataformas AdSense e Panama trabalharemos para possibilitar a interoperabilidade entre nossos respectivos serviços de mensagens instantâneas, oferecendo aos usuários comunicação melhor e mais ampla online.
Por que fizemos este acordo? Muito simples, achamos que é bom para os usuários, anunciantes e editoras. Ao oferecer a tecnologia líder do setor da Google para Yahoo!, o sistema todo torna-se mais eficiente, e todos se beneficiam.
Confira os benefícios no Blog do Google.

Pois é amigos, a convergência está ai. A grande moda era celular – internet, depois se falou muito da TV digital e Palms. Agora, acredito que o assunto do momento serão as fusões de empresas.
Será que em breve vamos ler na capa de algum veículo especializado uma fusão entre Terra e Uol? IG e Globo.com?

Abraços
Felipe Morais

Felipe Morais
Felipe Morais
Publicitário, apaixonado por planejamento digital. Começou a carreira, em 2001, atuando como redator publicitário, passando, em 2003 para a área de planejamento digital, onde atua até hoje, sendo reconhecido como um dos grandes nomes do mercado no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *