10 marcas que amamos

Segredos-do-Clubhouse
Segredos do Clubhouse
26 de março de 2021
aumento-do-investimento-no-digital
Aumento do investimento no digital
30 de março de 2021
10-marcas-que-amamos

As 10 marcas que amamos é uma lista que você vai ler nesse artigo, sobre uma pesquisa que mostra quais as marcas que o brasileiro mais ama, não as que mais compra, mas as que mais ama. Por exemplo, quais as marcas que você mais ama?

Eu, particularmente, tenho 3 marcas que são as minhas favoritas, logo após a marca São Paulo Futebol Clube, obviamente. As marcas são Coca-Cola, Mercedes-Benz e Montblanc. Das 3 marcas, eu tenho alguns produtos, mas nem todas eu posso consumir a todo o momento. Coca-Cola, sim, todo dia eu tomo uma, temos aqui em casa quadros, carrinho de ferro, roupa e cadernos; já da Mercedes, infelizmente não tenho a dos meus sonhos, mas me contento, por hora com óculos de sol, perfume, camiseta e até uma réplica de um relógio da Tag Huer Mercedes-Benz que comprei em 2012.

Da Montblanc, perfumes, óculos e 3 canetas fazem a minha alegria, sendo que uma eu comprei quando lancei a 2a versão do meu livro Planejamento Estratégico Digital, e no mesmo dia, meu pai, advogado, me presenteou com um modelo que ele havia ganho de um cliente e tinha esquecido no fundo de uma gaveta, quis, no dia do lançamento do meu livro me presentar, sem saber, que eu havia comprado uma. Enfim, particularidades da vida. Será que essas marcas estarão na lista das 10 marcas que amamos?

Pesquisa eCGlobal

Uma plataforma de pesquisa de mercado, listou as marcas mais amadas pelos brasileiros em 2020, as avaliações foram feitas com base em um indicador próprio da companhia, o Net Love Score (NLS), criado em 2019 com o objetivo de medir a conexão emocional das organizações com o público, o que surgiu a lista das 10 marcas que amamos.

Com pontuações que vão de -100 a 200, os 2.144 entrevistados. A pesquisa online, teve um perfil dos integrantes da classe B (59%), sendo boa parte mulheres (58%). O recorte etário variou entre adultos de 20 a 34 anos (36%) e de 35 a 54 anos (36%). Além disso, jovens de 18 a 19 anos compuseram 25% das entrevistas, que foram feitas entre abril e junho de 2020. analisaram 35 categorias, divididas em oito segmentos, ao lado de cada segmento, em itálico, o que seriam os meus votos, na sequencia, o resultado da pesquisa.

  • Eletrônicos e eletrodomésticos: Panasonic
  • FMCG (bens de consumo rápido): Coca-Cola
  • Fashion e beleza: Boticário
  • Finanças: C6 Bank
  • Transporte: Uber
  • Varejo: Magalu
  • Serviços: Rappi
  • Nova economia: Netflix

10 Marcas que amamos

WhatsApp, com 90,5, categoria nova economia, foi o grande campeão, sendo a marca mais amada do Brasil. Confesso não ter sido entrevistado, mas se o fosse, essa marca nem entraria na minha eleição, ainda mais quando olho e vejo áudios de 3 segundos as 23h45, mas essa é a 1a da lista das 10 marcas que amamos.

Em segundo, ficou o novo queridinho do mundo jovem, o Netflix, também na categoria nova economia, com a nota 88,3. Essa é uma das marcas mais amadas do mundo nos últimos tempos e sem dúvida, foi uma grande parceira em tempos de pandemia. Na FM CONSULTORIA, nos usamos uma metodologia de branding interessante em que o Netflix é um exemplo.

Em terceiro lugar, com 79 pontos, ficou outro queridinho dos jovens, o YouTube, também na categoria nova economia, plataforma que o Google tem usado para deter o crescimento avassalador que a Netflix está conseguindo. Passa dos 200 milhões de usuários em todo o mundo.

Na 4a marca, uma das minhas queridas. Com 71,9 pontos, a Coca-Cola, na categoria FMCG (bens de consumo rápido) mostra a sua grandeza ainda como marca favorita. Bem, nada como assistir a uma série, como Suits, tomando uma Coca-Cola gelada e comendo uma pipoca em um sábado a noite, né?

Em 5o lugar, para mim, uma surpresa. Com 71 pontos, a Mastercard chega como uma das preferidas do brasileiro entre as 10 marcas que amamos. Nubank, posso até entender, apesar da minha experiência com eles ser péssima, ser uma marca amada, mas Mastercard, confesso, me pegou de surpresa e quando, acima, fiz a minha lista, sem ver o resultado, jamais esperaria essa marca na lista. Bom para o time de marketing da bandeira de cartão.

A categoria FMCG (bens de consumo rápido), fez a 6a posição, com 63,3 pontos a marca do Lequetreque, mascote criado em 1971, para a marca de comida, Sadia.

A nova economia dominou a pesquisa, com o Uber, com seus 61,9 pontos chegando na 7a posição entre as 10 marcas que amamos. Essa é uma das que eu acertei, e confesso a vocês, quando li a matéria na Forbes, eu nem pensei em ler até o final, sem antes tentar acertar. Aposto que muitos de vocês fizeram o mesmo!

Na 8a posição, a Samsung, na categoria Eletrônicos e eletrodomésticos com 58,9 pontos. Aqui eu confesso um ponto e me estranha outro. Confesso que na minha lista, eu ia colocar a Samsung, mas depois de trabalhar para a Panasonic, peguei um certo carinho, o que não houve mesmo eu também tendo trabalhado para a marca Coreana meses depois, entretanto, não sei se você reparou, mas cadê a Apple?

Em 9o lugar, temos o Nubank. Como disse acima para mim, a marca que obteve 56,5 dos pontos e se enquadra na categoria Finanças, seria compreensível estar aqui, eu nunca tive uma boa experiência, não está na minha lista, mas sei de muita gente que ama o “cartão roxinho” e sem dúvida como marca, é uma potencia.

Por fim, em 10o lugar, entra o Boticário com 56 pontos, no setor de beleza. Com isso, eu acertei 4 de 10, uma média baixa e nem vou roubar dizendo que seria 5 pois eu colocaria Samsung ao invés de Panasonic, mas enfim, o Boticário é uma das melhores empresas e marcas do país e assim termina a lista das as 10 marcas que amamos.

Essa lista te representa?

Pode ser que sim, pode ser que não, trata-se de uma pesquisa com um público muito pequeno versus o tamanho do Brasil. São 2.144 pessoas, versus 220 milhões de pessoas que moram no país, com mais ou menos 170 milhões economicamente ativos, mas é uma boa margem para o famoso “papo de bar”.

Felipe Morais
Felipe Morais
Publicitário, apaixonado por planejamento digital. Começou a carreira, em 2001, atuando como redator publicitário, passando, em 2003 para a área de planejamento digital, onde atua até hoje, sendo reconhecido como um dos grandes nomes do mercado no Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *