Como o Metaverso vai entrar na sua empresa?

a lenda Jô Soares se foi.
A lenda Jô Soares se foi
8 de agosto de 2022
A MetaMansão da Playboy
A MetaMansão da Playboy
15 de agosto de 2022

Como o Metaverso vai entrar na sua empresa? Essa é uma pergunta que nos fazem muito aqui na FM CONSULTORIA, uma vez que estamos ganhando notoriedade nesse universo com conteúdos, palestras e o livro que sairá em Setembro de 2022 sobre o tema, o que promete mexer com a cabeça das pessoas!

O Metaverso é uma realidade?Metaverso ganhou repercussão no ano passado e tem sido pauta de debates dentro das empresas. Os jogos Fortnite ou Roblox, pareciam ser algo para as crianças, mas estão se tornando grandes fontes engajamento, relacionamento, imersão, e claro, vendas, o que no fim do dia é o que as marcas desejam, não é?

Uma coisa que sempre ouvimos, e concordamos aqui na FM CONSULTORIA, é que quando as marcas pensam apenas em vendas, ainda mais no universo online, elas dificilmente vão vender e quase impossível pensar em relacionamento duradouro com os clientes.

Não basta pensar em CRM e réguas de relacionamento para serem desenvolvidas junto aos clientes, se as marcas não pensam em encantá-los. Uma coisa, podem ter certeza, o Metaverso tem um poder de encantamento que não pode, jamais, ser descartado. Pense nisso quando for pensar como o Metaverso vai entrar na sua empresa?

A tecnologia no Mertaverso

Toda a tecnologia empolga as pessoas, principalmente quem atua no marketing e inovação das marcas. Alguns cases que já mostramos, e outros que ainda mostraremos, foram criados por uma dessas áreas, ou as duas juntas.

Outras podem ter vindo do time de tecnologia, a origem, pouco importa, o que importa é que as marcas estão se mexendo, principalmente lá fora, mas aqui no Brasil ainda vai demorar, pois infelizmente o Brasil tem tudo que os EUA tem em termos de tecnologia, equipe, criatividade e investimentos, só não tem a coragem que os americanos tem para o quesito inovação; além disso, é preciso saber o porque fazer uma NFT e como isso vai gerar renda para as marcas.

Fazer apenas por fazer será um enorme tiro no pé do time, portanto, o primeiro passo paraCoca_Cola_Byte entrar na NFT é saber em que ela se torna relevante para o consumidor da sua marca, não é porque a Coca-Cola fez que a Pepsi tem que fazer, mas se essa fizer, que seja algo diferente, mas que ao mesmo tempo possa ser facilmente inserida no dia a dia das pessoas, principalmente no Metaverso.

Como o Metaverso vai entrar na sua empresa é uma pergunta que, ainda, como você verá aqui não se tem uma resposta clara e direta, pelo o contrário, estamos ainda engatinhando nesse universo, entretanto, as marcas precisam estar atentas, começar a pensar hoje no amanhã, uma frase que parece discurso de palestra, mas que deveria ser um mantra nas empresas, que hoje, pensam mais no post do Instagram do que na inovação e novos negócios.

Quais mercados estão no Metaverso?

Os mercado de moda, construção e educação já estão apostando muito nessa estratégia, que está longe de ser apenas mais um canal de mídia; estamos diante de uma nova revolução que tem tudo para transformar a forma como as pessoas consomem conteúdos e produtos, como elas se relacionam e como interagem com o mundo.

Cases como Adidas, Zara, Balenciaga, Gucci e Dolce&Gabbana estão batidos e eu já os abordei em outros artigos, entretanto, são cases que devem nos inspirar, assim como Boticário, Coca-Cola e Nike. Nem sempre temos o dinheiro dessas gigantes para inovar, mas devemos lembrar que as empresas que mais inovam sempre saem na frente.

Experiência é o novo marketingEu não tenho a menor dúvida: o Metaverso é hoje, o que a Internet foi no final dos anos 90. E explico. No final dos anos 90 algumas empresas começaram a construir sites, que na verdade eram grandes catálogos digitais, outras deixaram isso de lado.

A internet cresceu de uma forma avassaladora a ponto de vermos uma marca como Submarino, que nasceu online, vender, na internet, mais que a Casas Bahia, maior rede de varejo do país. Posto que a Casas Bahia se tivesse olhado a internet com outros olhos, teria o posto.

Vimos a Netshoes, pular de uma pequena loja de sapatos no centro de São Paulo, para uma loja que fatura mais de 1 bilhão ao ano; faturamento que a World Tennis deveria ter, uma vez que era a maior rede de loja de tênis do país no fim dos anos 90.

Trago esses 2 exemplos para ilustrar a minha visão. O Metaverso, hoje, é o que a Internet foi nos anos 90, ou seja, é uma estratégia de marca que, aqueles que olharem com bons olhos e investirem, terão muito sucesso. Coca-Cola, Boticário, Brahma, Outback, Heineken, Vitacon/Housi e TIM, são algumas das marcas que já estão vendendo produtos, através de imersões no Metaverso.

Não há dúvida que o Metaverso está construindo uma nova dinâmica para o universo digital, assim como foram os sites, depois os blogs, as Redes Sociais e o Omnichannel. O Metaverso é algo que você, como gestor – ou gestora – de marca e marketing precisa olhar com carinho.

A Gucci já vendeu uma bolsa por 4,5 mil dólares no Metaverso e a Balmain Paris já criou uma linha de tênis inspirada no Metaverso, um tênis que se você quiser comprar sai por pouco mais de 10 mil reais.

A venda em si não é feita apenas porque o produto está na prateleira, mas porque o avatar das pessoas – e no Brasil são milhares já com avatares no Metaverso – pode usar o produto e essa experiência e imersão da marca no universo digital é que empolga a relação das pessoas com a marca no universo físico.

Como o Metaverso vai entrar na sua empresa? Comece pelo básico, que é entender o que está acontecendo e ver como isso pode ser aplicado para a sua empresa, porém, se a sua visão for de vendas, apenas, uma coisa eu posso te assegurar: vai ser uma ação rápida. Metaverso é engajamento e imersão, primeiro de tudo.

Relevância no Metaverso

Segundo Guilherme Ravache“o poder de uma tecnologia ganha relevância à medida que novas conexões se formam entre o que já existe e novas invenções acontecem. Por exemplo, o telefone celular era incrível para realizar ligações. Mas graças à BlackBerry ganhou um novo status ao permitir mandar e-mails (uniu elementos do mobile e da web). Mas foi com a chegada do iPhone e sua tela grande, o aumento da velocidade das conexões de rede e o acesso ao GPS, que levaram os mapas para dentro dos telefones, que permitiu a revolução dos apps, do Uber, passando por todos os apps de entrega, até fazer com que coisas tradicionais como os bancos também migrassem para o mobile à medida que era o lugar onde seus usuários estavam”.

Guilherme não está errado, afinal a tecnologia avançou demais nesses últimos anos, muito mais que nas décadas de 80 e 90, por exemplo, mas muito menos do que nos próximos anos, pois quanto mais aprendemos com a tecnologia, mais elas nos ajudam a evoluir e cada vez mais rápido, se antes o Atari era o grande video game dos jovens, hoje, eles jogam em seus smartphones com gráficos infinitamente superiores do que o saudoso Atari.

Esse é um pequeno trecho que trouxe do livro sobre o Metaverso que eu e a Maya Mattiazzo lançaremos em Setembro. Como o Metaverso vai entrar na sua empresa deverá ser explicado no livro, mas fica aqui um pequeno gostinho do que é esse universo digital e do que vem por ai no livro.

SBT no Metaverso

Nem só da arte o NFT vive. Uma das emissoras que mais tem olhado com carinho a Internet, o SBT está de olho nessa tendência e usou o seu maior garoto propaganda para gerar a exclusividade e autenticidade necessária para o projeto. Para homenagem aos 40 anos da emissora, foram lançadas quatro imagens do apresentador Silvio Santos em diversas atrações transmitidas pela emissora: Onde tudo começou (1981), De casa nova (1996), Topa Tudo por Dinheiro (1992) e Teleton (1998), inclusive, uma aposta do SBT é nessa NFT do programa Topa Tudo por Dinheiro, onde, ao vivo, o apresentador caiu em um tanque de água.

Dessa forma o SBT não apenas se mostra inserido nesse universo digital e seu lado inovação, como mostra que NFTs não são apenas ítens de músicas e obras de arte, é possível transformar ídolos em NFTs, como você vai ver mais a frente foi feito com o jogador Erling Haaland, centroavante pelo Borussia Dortmund e pela Seleção Norueguesa. Outro ponto, o SBT consegue mostrar que nem sempre as NFTs podem ter preços quase inacessíveis para as pessoas, uma vez que, via Mercado Bitcoin, ela vendeu as NFTs com lances a partir de R$100.

Como o Metaverso vai entrar na sua empresa?

Ainda é muito novo o tema para afirmar com certeza o que e como fazer. Em nosso livro, a ser lançado em Setembro de 2022, pretendemos criar um pensamento para àqueles que desejam colocar as suas marcas nesse universo, como algumas acima citadas.

Podemos analisar que muitas marcas estão entrando ou pensando entrar, a nossa dica é que você pense bastante antes de entrar, analise os pilares da sua marca, pense uma estratégia de engajamento e relacionamento, conquiste, emocione, supere as expectativas, e depois venda. Essa é a regra de ouro do Metaverso.

Como o Metaverso vai entrar na sua empresa? A resposta ainda não é 100% conclusiva, pois estamos no começo, mas sem dúvida, as possibilidades são enormes.

Felipe Morais
Felipe Morais
Publicitário, apaixonado por planejamento digital. Começou a carreira, em 2001, atuando como redator publicitário, passando, em 2003 para a área de planejamento digital, onde atua até hoje, sendo reconhecido como um dos grandes nomes do mercado no Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.