O 5G no Brasil

O que é Brand Experience?
O que é Brand Experience?
27 de outubro de 2021
Loja Fa
Rede Falabella no Brasil?
17 de novembro de 2021
O 5G no Brasil

O 5G no Brasil virou uma realidade na semana passada; para quem atua com marketing digital isso é muito mais do que uma simples novidade. Isso é um começo de uma grande revolução.

O tema 5G não é de hoje que vem ganhando força no país, esse é um tema que muitos de nós, que trabalham com marketing digital de verdade, ou seja, os que entendem que o digital vai muito além de post no Instagram e uso de influenciadores para campanhas, estamos de olho desde 2018 quando o assunto começou a ganhar as matérias de jornais e revistas de negócios.

Engana-se quem pensa que o 5G é apenas uma internet mais rápida, uma mudança que vimos, por exemplo, do 3G para o 4G, ledo engano, mesmo porque a velocidade do 5G é praticamente 20 vezes mais rápida.

Para se ter uma ideia somar as frequências que as operadoras têm em uso com 2G, 3G e 4G dá uns 600 MHz, por isso reforço, que o 5G está bem longe de ser apenas uma banda larga mais rápida para você assistir seus vídeos na Netflix, uma vez que a frequência mais baixa do 5G começa em 700 MHz, ou seja, sozinha  é mais potente que 2G,3G e 4G somadas.

O começo do 5G no Brasil

Na semana, o leilão foi encerrado, com um saldo de R$ 46,7 bilhões movimentados e seis novas operadoras de telecomunicações. Trata-se do maior leilão de faixas de frequência da história do país —para se ter uma ideia, a venda das faixas do 3G rendeu R$ 7 bilhões; do 4G movimentou R$ 12 bi. Foram vendidas quatro bandas: 700 MHz; 2,3 GHz; 26 GHz e 3,5 GHz —esta última, que é a mais usada pelo 5G no mundo.

As 3 gigantes do setor, Vivo, Claro e TIM arremataram os principais lotes, algo que já era mais do que esperado, Algar Telecom e a Sercomtel também arremataram lotes. Outra que levou um dos lotes foi a Brisanet que já atua como provedora de internet por meio de fibra ótica, TV por assinatura, telefonia fixa, móvel e por streaming.

São essas as empresas que devem começar a operar o 5G no Brasil já em 2022, e nós temos muito a ganhar, ainda mais porque o 5G potencializa a Internet das Coisas, não apenas fazendo com que sua Alexa seja mais rápido, mas conectando-a ao chuveiro e televisão de uma forma mais sincronizada. Acabou o banho, a TV liga no jogo do seu time. O que acha?

As frequências

700 MHz – Servirá para melhorar cobertura de 4G e, futuramente, distribuir 5G

2,3 GHz – Servirá para melhorar cobertura de 4G e, futuramente, distribuir 5G

3,5 GHz – 5G “puro” voltado para o consumidor final

26 GHz – 5G “puro” voltado para a banda larga fixa

Basicamente são as formas que o 5G fará a diferença em nossas vidas, seja nas empresas que atuamos, ou em nossas casas. Se você ainda acha que o 5G é uma banda mais veloz, repito, não é. O 5G é uma revolução da comunicação como a conhecemos, achar isso é como achar que marketing digital é post em Redes Sociais…

Um dos pontos mais atrativos para o uso do 5G são os benefícios para diferentes áreas, como telemedicina, educação, agricultura e transportes. Diversos setores da economia vão se sobressair com o 5G no Brasil, além de novas profissões surgirem e outras evoluirem. Já pensou ser um arquiteto de informação para internet das coisas? Nem sei se isso existe, mas é uma possibilidade.

Será que na década de 90 alguém sonharia em ser arquiteto de informação? Hoje uma profissão que auxilia demais na construção de conteúdos para o universo digital, em diversas plataformas. Novas tecnologias trazem novas funções para os seres humanos. Eu não acredito que os robôs dominarão o mundo e deixará os humanos sem empregos, isso é coisa de filme de Hollywood.

Telemedicina vai sair na frente

Estudos divulgados pela revista Saúde mostram que 83% dos pacientes no Brasil pretendem usar a telemedicina, quando nos livrarmos da Pandemia, o que torna um terreno propicio para o 5G, uma vez que essa tecnologia está ajudando médicos a chegar em locais antes difíceis de se chegar rápido.

Com mais de 240 milhões de celulares ativos no país, sendo a esmagadora maioria, smartphones, a telemedicina é uma das grandes apostas do mundo dos negócios.

As cidades inteligentes são outro ponto que o 5G tem tudo para impulsionar, onde a telemedicina tem um enorme espaço para crescer. As cidades do futuro, que já existem em alguns países do mundo, querem trazer a conectividade para o 5G no Brasil.

São quase 1.400 cidades do mundo, com predominância da Ásia, onde começou sua implantação, na Coreia do Sul, em 2019. Atualmente, a China lidera a corrida do 5G, com quase 350 cidades em operação.

O 5G no Brasil, pode ajudar as pessoas a aproveitarem os benefícios de uma “economia digital avançada e intensiva em dados”, tendo em vista, que a tecnologia pretende contribuir no incremento da experiência online com novas ferramentas, dispositivos e velocidade.

O agro é pop

O 5G no Brasil deverá propiciar um crescimento em uma das áreas de maior orgulho do nosso país, o agronegócio. O Brasil é visto como um dos países mais importantes para alimentar os mais de 7 bilhões de pessoas que habitam o planeta, o agro representa 1/3 do PIB do Brasil e é um dos pioneiros em tecnologia em nosso país.

Existem milhares de startups de negócios para o agro que ajudam na melhoria das culturas de cada cidade em nosso país.  O 5G no Brasil deverá ajudar a conectar as máquinas com softwares para trazer mais detalhes de como e onde plantar. Tratores poderão sozinhos trabalhar nas colheitas, irrigação no tempo certo, economia de tempo e dinheiro e aumento na produtividade.

O 5G no Brasil não é apenas uma rede mais veloz, ela é a conectividade na sua essência. É o passo que faltava para a internet ganhar ainda mais corpo em nosso dia a dia. É o trator conversando com o sistema de irrigação; é a porta inteligente que abre da fazenda para o gado pastar, é o robô que tira leite das vacas. São inúmeras opções que estão se abrindo.

transformacao-digital-na-comunicacao

“Quando se fala de Agro, a preocupação é com a produtividade. Ela é fundamental. Para isso, é necessário ter cobertura, capacidade da rede e qualidade na conexão. Esses elementos garantem produtividade, eficiência e segurança para uma cadeia logística que precisa estar integrada fim a fim: saída da fazenda, empacotamento, entrepostagem, remessa e entrada no navio de carga para garantir que o produto chegue ao seu destino dentro ou fora do País.O 5G no Brasil possibilita essa garantia de rastreabilidade segura com ferramentas e dispositivos em condições de atender todas as exigências do mercado.”  explica Hermano Pinto, diretor do Portifólio de Tecnologia e Infraestrutura da Informa Markets, responsável pelo Futurecom.

A Transformação Digital com o 5G

Não há a menor dúvida que esse conceito vai mudar com a chegada do 5G. Se desde 2018 as empresas já estão atrasadas, por não entrarem na Transformação Digital, O 5G no Brasil vai fazer com que isso seja ainda mais acelerado.

No texto, há exemplos claros da Internet das Coisas beneficiando as pessoas com essa tecnologia e velocidade, mas isso requer alguns pontos, entre eles infraestrutura, investimento e uma mente totalmente digital. Pedir para o estagiário pensar na Transformação Digital da sua empresa é um tiro no pé, nada contra os estagiários, mas isso precisa vir de cima, do CEO para eles e não ao contrário.

O governo estima um investimento, nos próximos 20 anos, de R$ 163 bilhões em telecomunicações com o 5G no Brasil. Um excelente investimento das empresas. E por que as empresas investiram isso? Para que a experiência das pessoas coma suas marcas sejam melhores. No final do dia, esse montante será investido em ferramentas de vendas, para que as empresas possam lucrar mais.

BigData será uma estratégia tão importante na empresa como hoje é disparo de email marketing, mas óbivo que o BigData traz muito mais recursos do que ser apenas um CRM para disparo de email usando uma régua de relacionamento.

“O poder de transformação da implantação do 5G no âmbito do consumo e do varejo deve ser subdividido em quatro vetores principais: o primeiro, mais básico, envolve o mercado que será criado para acesso a celulares e os mais diversos equipamentos eletrônicos, especialmente tudo que envolverá o crescimento de mercado para uso do IoT (Internet das Coisas), com produtos que serão demandados com a tecnologia incorporada. Isso precipitará uma crescente obsolescência do que não esteja compatível com o 5G no Brasil”, segundo o Portal Mercado e Consumo.

O 5G no Brasil

Não é mito, é realidade. Não é algo passageiro, será o futuro – e em breve – do varejo. Se você acha que isso é uma moda passageira, pense, que passageiro pode ser a sua marca em alguns anos. É isso que você espera para o futuro do seu negócio?

Felipe Morais
Felipe Morais
Publicitário, apaixonado por planejamento digital. Começou a carreira, em 2001, atuando como redator publicitário, passando, em 2003 para a área de planejamento digital, onde atua até hoje, sendo reconhecido como um dos grandes nomes do mercado no Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *