Transformação digital na comunicação

o-agronegocio-e-pop
O Agronegócio é pop
6 de abril de 2021
planejamento-pensa-em-marcas
Planejamento pensa em marcas
8 de abril de 2021
transformacao-digital-na-comunicacao

Transformação digital na comunicação é um assunto a ser debatido por muitas pessoas e em muitos momentos. Não fosse a pandemia, iria sugerir para algumas empresas um evento com esse tema, trazendo pessoas do mercado para o debate, entretanto, estamos diante de um cenário em que o discurso está lindo, a prática está igual há 10 anos atras: digital é mídia! Isso está muito, mas muito errado!

O marketing não pode mais ser dividido em online e offline. O marketing é marketing e ponto. Tenho dado algumas palestras online em que faço uma provocação sobre o Waze: online ou offline? Claro, que a resposta da maioria, é online, mas quando eu falo que o objetivo do Waze é levar as pessoas do ponto A, físico, ao ponto B, físico, dentro do carro, físico, nas ruas, físicas, o pessoal diz ser offline, mas quando digo que usa o celular, online, com ferramenta de BigData, online, através de dados gerados pelos motoristas, e captados de forma online, dá um certo bug na mente das pessoas, porém, a resposta é simples: não existe on e off, existe marketing,

Por que dei o exemplo acima?

Porque o lugar onde menos se deveria fazer essa divisão on e off é onde mais se faz: agências, que só pensam em mídia, por isso, a divisão, pois quando se fala do tático, a mídia, é compreensível se fazer a divisão, pois tem a TV e Rádio versus os portais e influenciadores nas Redes Sociais são mídias diferentes, mas a comunicação usa a mídia para contar uma história e impactar mais pessoas, a comunicação não é só a mídia, e por isso, passou da hora das agências entrarem na Transformação Digital.

Transformação digital na comunicação se faz importante para que as marcas tenham mais relevância do que nunca, e as agências, que tenham esse segmento dentro das suas unidades. Urgente!

LGPD

As agência precisam se adequar, urgentemente, a LGPD. A Transformação Digital pode ajudar nesse ponto. Algumas empresas já estão se adaptando seus sistemas a nova lei, o que já vai ajudar muito as agências, que precisam ser um pouco mais humildes e entender que elas não podem fazer tudo sozinhas, que precisam focar na comunicação.

Além de LGPD, é preciso entender que a Transformação Digital é o futuro, na verdade é o amanhã, do varejo. Marcas precisam cobrar das suas agências que elas estejam mais inseridas nesse momento, marcas precisam exigir que as agências tenham a cultura da Transformação Digital, até para ajudar na cultura digital dos seus departamentos.

Pesquisa Forrester

Demonstrou que, entre a maioria dos profissionais de marketing entrevistados, 35% já está agindo para garantir a evolução das agências para o próximo nível tecnológico, enquanto que 58% está discutindo alterações em suas estratégias. Isso é uma pesquisa global, mas como está no Brasil?

A Transformação Digital, tenho falado isso em outros artigos e palestras, é para o varejo hoje, o que a Internet foi nos anos 2000 para o mesmo varejo. Marcas que acharam que isso era passageiro ou coisa de molecada ficar no chat de portal, viram seus negócios serem destruídos em uma velocidade assustadora, a tal ponto que não deu nem tempo de revertes, quando viu, o barco já estava afundando.

Transformação digital na comunicação

Algumas agências já estão buscando parceiros de tecnologia para entrar na Transformação Digital, entretanto, tecnologia é um pilar fundamental, mas a transformação começa pelas pessoas e não pela tecnologia. Você pode ter a melhor ferramenta do mundo, sem a cultura do digital, sem a famosa “alma digital” tudo o que você vai ter é uma ferramenta interessante, cara e que poderá ser substituída por um Excel, caso você não a use com maestria.

O primeiro passo para as agências é focar no que ela tem de melhor, a comunicação. Isso as agências são insuperáveis. A Transformação Digital traz um universo de possibilidades enorme para a comunicação. As pessoas podem ir a uma loja e via aplicativo se conectar com alguma campanha, que podem gerar um link para um vídeo com realidade aumentada que envia um email com um desconto de 10% para a compra no site, como uma supresa. Cadê a mídia? E isso foi uma ideia simples e rápida para o artigo.

Vamos a outro exemplo?

Uma marca pode criar uma ação de branded content com um canal de TV, tal qual o AliExpress criou com a Rede Record e SBT. Temos uma mídia de massa para divulgar o projeto. Nessa ação, as pessoas deverão entrar no site da marca e buscar pistas para desvendar um mistério, que vai contando uma história, entrando no conceito de Storytelling. No ponto de venda, as pessoas, via aplicativo, poderão destravar pistas, comprando um determinado produto e pegando o código do caixa para desvendar essa pista

No produto, poderá ter outro código, via uma etiqueta inteligente que no código do cupom, no caixa, poderá ser liberado, um código em que as pessoas se conectam no site para achar uma passagem secreta e descobrir alguns pontos da história e tudo isso, depois de desvendado poderá nada mais do que o lançamento de uma série do Netflix. Entende como a Transformação Digital entra?

A começar pelo centro da Transformação, o BigData, em que cada ação acima gera um momento do consumidor que poderá ser capturado pela marca, por inicio, se uma pessoa chegar até o final, ela tem um interesse na marca sensacional, e essa pessoa pode ser classificada como VIP, ou seja, a régua de relacionamento com ela é totalmente diferente de quem parou na 1a parte da ação.

Outro exemplo que pensei para o artigo, mas que ilustra como comunicação e tecnologia andam lado a lado. Sou um profissional de planejamento, não de criação, com certeza um criativo pega essa ideia e a deixa muito melhor, mas é importante saber que a mídia foi apenas o primeiro passo, mas que toda a interação gerou dados a serem trabalhados no depois da ação. Sem isso, o que você tem é uma plataforma de automação para baixar e-book que as pessoas nunca leem e seu time comercial nunca fala. É isso que você quer para a sua marca?

Felipe Morais
Felipe Morais
Publicitário, apaixonado por planejamento digital. Começou a carreira, em 2001, atuando como redator publicitário, passando, em 2003 para a área de planejamento digital, onde atua até hoje, sendo reconhecido como um dos grandes nomes do mercado no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *