Você já fez Brand Storytelling da sua empresa?

Planejamento para pequenas e médias empresas
14 de julho de 2021
Por que eu devo usar a metodologia 5Ps de branding?
Por que eu devo usar a metodologia 5Ps de branding?
5 de agosto de 2021

Você já fez Brand Storytelling da sua empresa? Pesquisando mais informações para criar um Storytelling para uma nova marca com a qual estou trabalhando, cheguei a alguns textos muito interessantes que saiam da mesmice de estar sempre focando em campanhas e não em marcas.

Particularmente eu detesto essa mania que o mercado publicitário tem de inventar nomes diferentes para conceitos iguais, como por exemplo, a mania de colocar neuro em tudo depois do sucesso do neuromarketing.

Agora é neurobranding, neuroeconomia, neurodesign, acho que isso é “neuronãotemoquefazer”, mas nesse caso de Brand Storytelling eu achei interessante, pois foge um pouco de criar o Storytelling de campanhas para efetivamente falar como contar histórias de marcas, algo, na minha visão mais poderoso.

O que você vai ler aqui é a minha interpretação sobre o que pude ler em alguns sites interessantes, tanto do Brasil como de fora do país sobre o tema.
Acho que nesse artigo vou conseguir resumir o que aprendi, portanto, esse aqui é um artigo que fala do tema, sugiro você ler outros para ter a sua opinião sobre o assunto.

Storytelling você já sabe o que é

A arte de contar histórias para a construção de marcas por meio de campanhas específicas. O que a diferencia, então do Brand Storytelling?
O que pude averiguar, é que a diferença é que  que o Storytelling podemos observar com mais clareza em campanhas publicitárias, algumas maravilhosas, por sinal, mas não tanto na construção da marca.

O Storytelling é uma das formas mais poderosas para dar vida à sua marca e, sendo utilizada muitas vezes como uma das principais estratégias de branding para se apresentar conteúdo. Ao dar aos seus produtos e serviços uma identidade capturando e compartilhando histórias reais você pode levar seu público-alvo a uma jornada que eles desejam experimentar. Para que os consumidores formem uma conexão pessoal com sua marca, as histórias da empresa devem ser autênticas, criativas e inspiradoras.

Podemos, por exemplo, ver nessa campanha de uma das minhas marcas favorita, Montblanc, onde no filme é fácil identificar elementos de construção de marca.
Campanha linda, mas uma campanha com começo, meio e fim.

Scott Cook diz que: “Uma marca não é mais o que ela diz aos consumidores que é. Ela é o que os consumidores dizem uns aos outros que ela é”. E essa é uma grande verdade.

Brand Storytelling

É a criação de narrativas para comunicar a identidade da marca e se conectar emocionalmente com seus públicos, pode parecer a mesma coisa, mas na realidade não é.

O Brand Storytelling é como se fosse o pai, ou a mãe, do Storytelling que, em campanhas se multiplicam para fortalecer a marca, essa contada pelo Brand Storytelling.
É como se o Brand Storytelling fosse o Maurício de Souza, que deu vida aos personagens e esses, a excelente Turma da Mônica, fosse o Storytelling pois desdobram a essência criada por Maurício de Souza em brilhantes, educativas e hilárias historinhas.

Turma da Mônica

Sim, sou muito fã dessa turma até hoje, algo que passei para a minha filha, Fernanda.

O Brand Storytelling não é vender um produto, mas toda a história que tem por trás desse produto e como ele chega até o consumidor.
Essa é a forma que as marcas mais antenadas do mundo estão usando o conceito.

Brand Storytelling dá voz a empresa

Hoje, muito se fala de propósito, ou seja, porque a empresa existe.
Para mim, missão, valores, filosofia e visão, são termos diferentes do propósito, mas que o reforçam, assim como as crenças da marca e a cultura empresarial.
Tudo precisa estar em perfeita harmonia para o sucesso da marca no competitivo mercado do varejo.

O Brand Storytelling é o que vai unir todos esses pontos a uma comunicação única e verdadeira, que de fato, faça sentido na vida das pessoas, por isso, usar ficção ou inventar fatos é desastroso! Essa técnica visa criar conexões emocionais e não se cria isso com mentiras.

Já pensou você mentir para a sua namorada e um mês depois ela descobrir tudo?
Acabou a confiança, acabou o amor, acabou a relação! Com as marcas funciona exatamente igual!

O Netflix tem seu Brand Storytelling que através de histórias conta a sua como marca. Se é relevante na vida das pessoas? O que você e seus amigos fazem de fim de semana?
Aqui em casa, eu e minha esposa, estamos sempre vendo uma série!

suits

Quando e por que usar?

Hoje, sempre e porque as pessoas não compram da sua marca só porque você acha legal!
Na verdade, as pessoas não estão nem aí para a sua opinião, de dono da marca, sobe ela.

Simon Sinek diz que “as pessoas não compram o que fazemos, mas porque fazemos” e ele está certo!
Um MacBook custa 3 vezes mais que um Dell e ambos são a mesma coisa!
Uma Mercedes-Benz- outra marca dentre as minhas favoritas – custa o dobro de um Chevrolet e ambos são apenas carros.

Apple e Mercedes, são bem melhores que Dell e Chevrolet? Porque todas essas marcas estão entre as 10 mais valiosas do mundo…

Histórias encantam

Brand Storytelling

Você conhece a história de um casal bilionário que ao sair de um cinema é assaltado e morto na frente do filho?
Esse cresce com raiva e decide banir o crime da sua cidade, uma cidade imaginária com um poderoso nome.

Essa história já foi contata no cinema com Michael Keaton e depois com Christian Bale, e mesmo sabendo da origem do personagem rendeu bilhões de dólares aos estúdios.
Se no ano que vem, sair mais um filme contando a história de Batman, será outro sucesso, mesmo que 99% das que pessoas irão ao cinema conheçam tudo e sabem que o Coringa jamais vai vencer Bruce Wayne!

A história da sua marca não é contada apenas no “quem somos” do site ou em um post a cada 3 meses no Instagram. Histórias são contadas a todo o momento, por isso, o Brand Storytelling é o pai ou mãe do Storytelling, pois é quem direciona para essa história, em campanhas, ser muito bem contada, sem perder a essência de marca.

Conexões

É o que as histórias criam. Seja o livro que a minha filha está lendo para a escola, seja o livro que você está lendo no fim de noite, histórias são as mais poderosas armas de conexão.

As pessoas buscam conexões mais fortes com as marcas, diariamente, seja pela internet – onde é mais fácil – seja no ponto de venda onde elas querem apenas serem bem tratadas e comprar algo que resolva seus problemas.

Brand Storytelling tem ligação com o Branding, certo? Logo ele precisa aparecer em todos os pontos de contato, desde como o SAC atende um telefonema de um consumidor, como a comunicação interna é e por fim, na comunicação, a qual tanto falei aqui.

Você já fez o Brand Storytelling da sua empresa?

À medida que as novas gerações de consumidores avançam, eles mais construções de relações cada vez mais próximas e humanas com as marcas que eles gostam, e o elo disso tudo é o propósito, porém, propósito em uma frase não cria conexões, mas em uma história …

Felipe Morais
Felipe Morais
Publicitário, apaixonado por planejamento digital. Começou a carreira, em 2001, atuando como redator publicitário, passando, em 2003 para a área de planejamento digital, onde atua até hoje, sendo reconhecido como um dos grandes nomes do mercado no Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.