Apple versus Fortnite

boticario-lab
Boticário Lab
22 de março de 2021
Supermercado-autonomo
Supermercado autônomo
24 de março de 2021
Apple-versus-Fortnite

Apple versus Fortnite. Que resposta!!!
Sei que a ação foi em 2020, mas recupero aqui no meu site, o que eu escrevi em meu medium na época da briga…
A Apple é gigante, a maior empresa do mundo, em valores, e com certeza uma das mais amadas e inovadoras. O Fortnite é um dos mais famosos jogos do mundo. Eu, sendo bem sincero, sou um “zero à esquerda” em video game, mas minha filha de 10 anos jogava esse jogo, conheci por ela.

Por mais que eu seja um consumidor de Apple, não me considero Applemaníaco. A paixão que eu tenho pela Mercedes-Benz, Coca-Cola e Montblanc é muito superior a que tenho pela empresa do genial Steve Jobs. Coca-Cola, até consumo diariamente e além da bebida, aqui em casa tem pôster, mousepad, roupas, carrinhos e quadros da marca. Já a Montblanc, tem perfume, moleskine e canetas. Da Mercedes-Benz, infelizmente, apenas óculos de sol e perfume. O carro, quem sabe depois da pandemia não consiga comprar um? Sonhos ainda não gratuitos.

Marca Apple

Se eu analisar a Apple apenas como marca, como construção, ai me coloco como grande fã, sem dúvida, e ai sim, a coloco na minha lista das “10 mais”. Não é à toa, que a Apple é citada em 10 a cada 10 aulas de marketing pelo mundo, pois a sua construção, beira a perfeição, e veja que interessante, ela parte do seu propósito para vender e não da sua venda para o seu propósito. Veja o vídeo do Simon Sinek sobre o Golden Circle e entenda um pouco mais, pois além de Sinek falar desse conceito, ele ainda usa a Apple como grande exemplo.

Mas qual foi o problema?

Quando citei isso, recentemente em uma reunião, algumas pessoas me disseram que tinham visto algo sobre essa notícia, mas poucos sabiam do que se tratava, então vou apontar abaixo o que houve, e já dando um “spoiler” ao meu ver, a Apple fez o certo!

A Epic Games, criadora do Fortnite, um dos jogos de maior sucesso do mundo monetiza o jogo vendendo alguns produtos para os usuários. Estima-se que o jogo passe de 350 milhões de usuários que podem comprar de tudo para seus personagens, como, por exemplo, um Nike Air Jordan. Não é de hoje que os games sociais são um sucesso. Em 2010, tive uma excelente experiência em uma empresa onde desenvolvemos uma ação em um game para a Ades com enorme sucesso para a marca, naquele ano, o Orkut ainda era a grande Rede Social no Brasil e a empresa se monetizava vendendo produtos para as pessoas cuidarem de fazendas e de cafeterias, como no game em que a Ades fez a ação.

No caso da Epic, cada vez que um produto era vendido dentro do game, por um acordo pré-estabelecido antes, a empresa pagava 30% para a Apple como uma comissão. Claro, essa comissão era apenas para quem tinha baixado o aplicativo na Apple Store. Entretanto, a Epic Games atualizou o jogo e conseguiu burlar esse pagamento, o que fez a Apple Store tirar o game da sua plataforma imediatamente. O Google foi na mesma onda e também baniu o aplicativo da sua loja, pois o que a Epic fez com a Apple, também fez com o Google. Isso fez com que 1 bilhão de aparelhos tivessem o game, Fortnite, bloqueados, ou seja, mais de 350 milhões de pessoas, do dia para a noite, não puderam mais jogar. Não precisa nem dizer que isso foi parar nas Redes Sociais…

E a resposta?

De fato, a Epic Games não está certa, entretanto, a sua resposta, eu poderia dizer que é um dos cases mais interessantes dos últimos anos. Em um mundo rodado de influenciadores de bobagens e posts fofos vendedores, é sempre bom ver uma super produção para bater de frente com uma gigante. A Epic Games tem um grande faturamento, não há dúvida, que deve passar do bilhão, é uma das maiores empresas do segmento, nível mundial, entretanto, ela não chega nem perto do que a empresa de Steve Jobs é, empresa, que hoje vale 2 trilhões de dólares. E pensar que em Abril, ela valia ‘’apenas 1 trilhão”e em meio a pandemia, ela dobrou de valor.

A resposta veio de forma linda

Para quem não sabe, o comercial 1984, da Apple, é considerado o maior clássico da propaganda mundial. Case em salas de aula de faculdades de propaganda até hoje.

O time da Epic Games, pegou o comercial e fez uma adaptação para o seu projeto, colocando a Apple como vilã do seu próprio comercial! No comercial Apple 1984, a marca lança seu posicionamento, “think different” e se coloca como o herói frente ao “Big Brother” que estava sendo instalado, muito de acordo com a teoria, que George Orwell lançou no mesmo ano. O comercial também remete as Olimpíadas, que ocorreram, em 1984 em Los Angeles, nos EUA. Comercial épico, e perdão do trocadilho, mas a Epic conseguiu desconstruir a mensagem. Tá ai algo que o publicitário moderninho vai amar, o termo”desconstruir a mensagem”.

Veja abaixo um vídeo em que os dois comerciais se comparam e tirem suas próprias conclusões:

Felipe Morais
Felipe Morais
Publicitário, apaixonado por planejamento digital. Começou a carreira, em 2001, atuando como redator publicitário, passando, em 2003 para a área de planejamento digital, onde atua até hoje, sendo reconhecido como um dos grandes nomes do mercado no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *