Como posicionar a sua marca nas Redes Sociais?

Marcas conectadas
Marcas conectadas
7 de abril de 2022
O crescimento do Live Commerce no Brasil
O crescimento do Live Commerce no Brasil
14 de abril de 2022

Como posicionar a sua marca nas Redes Sociais? Esse tema é muito debatido nesse universo de marketing digital. Infelizmente, a miopia das Redes Sociais não deixa que as agências, principalmente, pensem em outras estratégias além disso. Existe uma corrente, errada, no universo do digital, que começa dentro das agências, que acredita que marketing digital se resume a Redes Sociais. Ler um “pouco” de Kotler ajudaria a pensar de uma forma mais abrangente.

Em 2016, tive a honra de palestrar no evento Top de Planejamento, que a PS Carneiro tão bem realizava. Fabiano Coura, Daniel De Tomazo e Luis Buono foram algumas das feras com quem tive o prazer e a honra de dividir o palco, passando um pouco da minha experiência e conhecimento perto de tudo o que aprendemos com essas feras. O Paulo Carneiro, dono da PS Carneiro, quando me convidou para o debate me fez um desafio: pesquisar qual era a visão das pessoas de marketing sobre o que era marketing digital, e eu comecei a palestra com o resultado.

Na época eu dava aula de marketing digital em uma graduação, logo, tinha 200 alunos por semana, onde e davaredes-sociais-no-momento-da-compra aula 4X de noite e uma as 6as pela manhã. Fiz uma pesquisa no meu Facebook também. O resultado eu já esperava, mas só me confirmou: 95% das pessoas entendiam marketing digital como Redes Sociais.

“Ah, mas isso foi em 2016…”

Por mais que já tenha se passado quase 6 anos desse episódio, sinto informar que nada mudou. No ano passado, eu prestava consultoria de planejamento para 2 grandes agências de fora de São Paulo. A minha maior demanda era “conteúdo para Redes Sociais” ou “planejamento para Redes Sociais”. Marca? Inovação? Conteúdo em outras mídias? Atualizar o site? Metaverso? Transformação Digital? Nada! Era Redes Sociais e pronto.

O que mais se ouve é “o cliente não nos paga para ir além disso” e eu concordo com essa afirmação, mas o atendimento tenta vender algo a mais para esse cliente, ou tem medo de oferecer o que não sabe, pois não se dá ao trabalho de ao menos ler um livro, fazer um curso rápido online ou ler algumas matérias em revistas e sites interessantes sobre o tema? Não dá tempo, é muito e-mail para responder, almoço para marcar e pessoas dentro da agência para queimar…

Sinceramente, eu não me surpreendi pois isso era algo que me incomodava em algumas das agências que eu atendia com a FM CONSULTORIA, uma empresa que nasceu em 2015 para atender a demanda de agências de publicidade. Agências, ao meu ver, tem medo de inovar, mas o papel delas é qual? Para mim, uma estrutra que tem pessoas de criação, planejamento, conteúdo e mídia não pode se restringir a post em Facebook ou trazer o influenciador da moda, que nem sempre dá resultados.

Como posicionar a sua marca nas Redes Sociais? Isso é algo que constantemente aqui na FM CONSULTORIA recebemos de demanda, principalmente dos clientes diretos já que a agência só pensa em post e impulsionamento, desculpe a porra nas agências, mas é o que vemos diariamente.

Breve história

Eu trabalhava em uma agência onde eu era o único profissional de planejamento, o que já é um erro. Essa agência tinha um núcleo em que eu não me envolvia com o cliente, até porque nem tempo eu tinha para isso. Certa vez, o cliente ameaçou tirar a conta da agência pois não estava vendo resultado, quando o time da conta foi questionado, os olhos viraram para mim e disseram “não temos planejamento…” eu estava na empresa a 5 meses, a conta, com o mesmo time, a 4 anos, mas apenas quando a água bateu na bunda é que lembraram do planejamento.

Entrei na briga. Na primeira reunião, eu comecei a com a pergunta básica. Sentei com as pessoas envolvidas na conta e perguntei “qual o objetivo desse conta nas Redes Sociais” e nenhuma das pessoas envolvidas soube me responder, nem responderam errado, simplesmente a resposta foi “ah, sei lá…” vocês já devem saber o que houve né? Como posicionar a sua marca nas Redes Sociais deveria ter apenas um objetivo claro, algo que você vai ver logo abaixo no texto que escrevi.

O que você vai ler abaixo é o meu artigo, na íntegra para a Revista 29H, algo que comecei em 2022 com muito orgulho. Sempre sonhei em escrever para uma revista de bordo, acho que tem um charme especial, e realizei esse sonho com talvez a mais icônica das revistas. O artigo é de mesmo nome que esse, porém, como há regras para escrever no blog e no texto para uma revista, o que você leu até aqui não está no artigo, mas a partir daqui está.

Aproveite a leitura!

Redes Sociais não são de hoje

Em 2004 quando o Orkut foi apresentado ao mundo, nunca poderíamos prever que quase 20 anos depois, ele não mais existira e as Redes Sociais seriam tão fundamentais para os negócios como elas realmente o são hoje.

Nem todas as marcas entenderam, ainda, como extrair o máximo de cada uma das redes, criando a mesma estratégia para todas, sem se preocupar com algo muito importante: cada Rede Social tem o seu DNA.

Redes-Sociais-sao-pessoasO Facebook, que até outro dia era a maior Rede Social do Brasil, é muito usado para as pessoas interação; o Instagram, que em Março passou o Facebook é imagem pura. O Twitter é algo rápido e direto, o LinkedIn foca em assuntos destinados ao trabalho e o Pinterest são imagens mais artísticas.

O que mais vemos nas redes são as mesmas artes do Instagram postadas no Facebook, um link do Blog da marca no Twitter, matérias apenas da empresa no LinkedIn e o Pinterest mal usado. Sabe o que isso gera nas pessoas? Absolutamente nada!

Imagina que você tenha um amigo que sempre que vocês saem ele só fala dele. O emprego, o carro e viagem que ele fez é sempre melhor que a sua; além disso, ele sempre que pode tenta te vender um produto. Você tenta falar de você ou tenta saber mais sobre a história dele, mas ele te ignora, mas sempre tenta lhe vender algo; esse amigo, ora é engraçado, ora sério, as vezes ele responde de forma seca ou faz uma piada. Você não sabe como esse amigo realmente é. Qual a chance dessa amizade ter algum futuro? Pois é, esse exemplo é exatamente como a maioria das marcas age nas Redes Sociais.

Devemos ter em mente que Redes Sociais, em sua essência, são redes para socializar, ou seja, é ali que as marcas contam a sua história, mas também ouvem as histórias dos seus consumidores. São nas Redes Sociais, que as marcas criam conteúdos que engajam, informam, educam e como consequência de tudo isso, vendem.Twitter morreu?

Não se pode olhar as Redes Sociais, com 125 milhões de inscritos, como o Instagram bateu em Março, e pensar que são 125 milhões de potenciais consumidores. Não!!! São 125 milhões de brasileiros que tem uma infinidade de problemas e que a sua marca poderá resolver alguns; mas não apenas oferecendo um produto, mas sim, um entendimento de pessoas e assim mostrar a elas algo que a sua marca produz que seja útil para elas.

Como posicionar a sua marca nas Redes Sociais?

consumidorO primeiro – e mais importante passo – foi descrito acima. O segundo passo é ter um objetivo claro, se o seu objetivo é venda, por favor, releia o parágrafo acima.

O terceiro passo é criar um tom de voz baseado no que a sua marca é, na essência dela. Você pode usar um estilo de comunicação: formal, informal, sério, divertido, simpático, professoral, direto ou científico, depende da essência da sua marca. Entenda o arquétipo da sua marca e isso facilitará muito a decisão de qual estilo de comunicação melhor vai representar a sua empresa nas Redes Sociais.

O quarto passo: agir de forma organizada e que a marca seja sempre evidenciada. Como posicionar a sua marca nas Redes Sociais? Acredito que essa resposta tenha sido dada aqui, não?

Felipe Morais
Felipe Morais
Publicitário, apaixonado por planejamento digital. Começou a carreira, em 2001, atuando como redator publicitário, passando, em 2003 para a área de planejamento digital, onde atua até hoje, sendo reconhecido como um dos grandes nomes do mercado no Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.